Buscas por paraquedista desaparecido em Manaus completam 10 dias

Devido o acidente, a Confederação de Paraquedismo suspendeu os saltos em Manaus até o fim da conclusão do relatório do acidente

Artur NicoceliCarol Queirozda CNN

Em São Paulo e em Manaus

Ouvir notícia

As buscas pelo paraquedista Luiz Henrique Cardelli que desapareceu após saltar em Manaus, no último dia 15 de abril, entraram no décimo dia neste domingo (24). O Corpo de Bombeiros faz uma varredura no Rio Negro e nas margens com a possibilidade dele ter nadado até beira-mar.

Um grupo de paraquedistas saltavam na capital amazonense quando as últimas quatro pessoas a pular foram interceptadas por uma forte chuva e rajadas de vento que fizeram-os desviar do caminho que fariam no início. Dois deles conseguiram descer em terra firme, enquanto os outros dois foram obrigados a fazer um pouso de emergência dentro do Rio Negro.

No dia seguinte, o corpo de bombeiros encontrou o corpo da paraquedista Ana Carolina Silva, de 28 anos. Até o momento, é a única morte confirmada.

Devido o acidente, a Confederação de Paraquedismo suspendeu os saltos em Manaus até o fim da conclusão do relatório do acidente, que deve durar em torno de mais 30 dias. O órgão também informou que vai recolher depoimentos dos presentes no pulo e destinar recursos financeiros à procura.

A polícia civil do estado do Amazonas vai também instaurar um inquérito para investigar se houve algum tipo de negligência, imprudência ou imperícia.

 

 

Mais Recentes da CNN