Campinas reabrirá museus, teatros e galerias a partir de sexta-feira (4)

Locais são obrigados a realizar o controle de acesso, bem como o respeito do distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), durante exposição sobre a Covid-19
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), durante exposição sobre a Covid-19 Foto: Divulgação/Prefeitura de Campinas

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), anunciou a reabertura de cinemas, teatros, galerias, museus, centros culturais e salas de espetáculo na cidade a partir de sexta (04). A decisão foi publicada no Diário Oficial desta quinta.

A cidade, que está na fase amarela no Plano SP de flexibilização, autorizou, além de estabelecimentos culturais, eventos e convenções com horário limitado a 8 horas diárias e ocupação máxima de 40% da capacidade do local. Os ingressos poderão ser vendidos no guichê físico, porém o acesso ocorrerá com agendamento prévio. 

Leia mais:
SP registra pela primeira vez queda mensal nas mortes por Covid-19
Governo de SP realizará fiscalizações mais rígidas no litoral durante o feriado

Os locais são obrigados a realizar o controle de acesso, bem como o respeito do distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas. Como estão proibidos eventos e espetáculos com público em pé, é necessário a marcação dos lugares. 

Peter Panutto, secretário de Assuntos Jurídicos e responsável pela elaboração do decreto, disse que a permissão foi motivada pelo fato de a cidade permanecer na fase amarela há mais de 28 dias consecutivos. 

“Permanecemos por 28 dias seguidos, o que nos autoriza mais um passo na flexibilização com relação as atividades culturais e eventos em geral”, explica. “São atividades que estavam de fora e agora entram entre as autorizadas; Atividades que têm que se adequar as regras.”

Segundo ele, buffets para adultos também são permitidos, “desde que sigam todas as regras [previstas em decreto].” Sobre o tema, o prefeito informou que os buffets infantis não são autorizados por apresentares características diferentes, como brinquedos de uso coletivo. 

Até esta quarta-feira (02), há 28.436 casos confirmados na cidade, sendo que 26.628 já são considerados recuperados. Outros 1.047 óbitos são contabilizados. 

Mais Recentes da CNN