Candidatos barrados no 1º dia do Enem podem escolher se irão neste domingo

Segundo o Inesp, quem se sentiu prejudicado pode pedir reaplicação pela internet entre 25 e 29 de janeiro; prova será reaplicada em 23 e 24 de fevereiro

Movimentação de candidatos na Universidade Unip, na Barra Funda, zona oeste da capital paulista, no 1º dia de prova do Enem 2021
Movimentação de candidatos na Universidade Unip, na Barra Funda, zona oeste da capital paulista, no 1º dia de prova do Enem 2021 Foto: Roberto Costa - 17.jan.2021/Estadão Conteúdo

Ilana Cardial, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

Inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) impedidos de fazer a prova na semana passada por superlotação das salas podem decidir se irão ao segundo dia do exame, neste domingo (24).

Todos os que se sentiram prejudicados podem fazer o pedido de reaplicação pela página do participante entre os dias 25 e 29 de janeiro. O candidato deve relatar o ocorrido e não precisa apresentar documento de comprovação. As informações são da assessoria do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem.

As provas serão reaplicadas nos dias 23 e 24 de fevereiro para os pedidos deferidos. Nestas datas também farão o exame: candidatos que enfrentaram outros problemas de logística, como falta de energia elétrica; que manifestaram estar com covid-19; Pessoas Privadas de Liberdade; e os inscritos do estado Amazonas, onde o governo suspendeu o exame por conta da crise sanitária.

De acordo com a assessoria do Inep, o inscrito impedido de realizar a 1ª parte do exame tem a opção de decidir se vai ou não à 2ª.

“Ele pode optar por fazer a prova neste domingo (24) ou fazer reaplicação dos dois dias (em fevereiro)”, afirma o órgão. “O importante é o participante fazer o pedido da reaplicação. Ele não tem a obrigatoriedade de comprovar. Com o relato, o Inep consegue averiguar internamente, conferindo as atas de sala e identificando as situações.”

Estudantes foram barrados na entrada dos locais de prova no domingo (17) e orientados a voltar para casa. O Inep divulgou que os casos ocorreram em 11 locais de prova nas cidades de Florianópolis, Curitiba, Londrina (PR), Pelotas (RS), Canoas (RS) e Caxias do Sul (RS).

Mas também há relatos de estudantes que sofreram com a mesma situação em outras cidades, como em Porto Alegre e Santa Cruz do Sul (RS).

Na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), um dos locais de aplicação do exame na capital catarinense, a distribuição dos candidatos foi feita usando 80% da capacidade das salas de aula. A ordem, que ultrapassava os 50% de ocupação prometidos, partiu do Inep

Mais Recentes da CNN