Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Carteiras de habilitação emitidas no Brasil e na Bolívia serão aceitas nos dois países

    Os dois governos assinaram uma série de acordos hoje. A parceria também prevê o acesso de cidadãos brasileiros ao sistema de saúde boliviano

    Imagem de carteira de habilitação
    Imagem de carteira de habilitação Lidiana Cuiabano/Detran-MT

    João Rosada CNNMariana Albuquerqueda CNN*

    Brasília

    Um termo de reconhecimento recíproco de carteiras de habilitação entre Brasil e Bolívia foi assinado nesta terça-feira (30). Com o acordo, portadores de carteiras de habilitação emitidas no Brasil ou Bolívia poderão conduzir veículos nos dois países.

    A parceria foi chancelada em encontro bilateral, realizado no Palácio do Itamaraty, entre os ministros das relações exteriores do Brasil, Mauro Vieira, e da Bolívia, Celinda Sosa Lunda.

    O acordo autoriza aos motoristas brasileiros conduzirem veículos nas vias bolivianas por um período de 180 dias a contar a partir da data em que eles acessarem o território da Bolívia. O mesmo vale para os condutores do país vizinho quando eles estiverem no Brasil.

    Segundo o governo brasileiro, o pacto tem objetivo aprimorar a segurança dos transportes e agilizar o trânsito rodoviário nos dois países.

    A ministra boliviana afirmou que o encontro marca um “passo muito importante para o cumprimento dos mandados de nossos presidentes”.

    Cooperação em saúde e segurança

    Durante entrevista coletiva no Itamaraty, os chanceleres anunciaram outro acordo que permite o acesso de cidadãos brasileiros ao sistema de saúde comum da Bolívia, a exemplo do que já acontece com os cidadãos bolivianos no Brasil.

    Em relação a segurança, os ministros afirmaram que serão implementadas alfândegas nos municípios de Costa Marques (RO), no Brasil, e Puerto Suárez na Bolívia.

    “Ressalto a importância da cooperação bilateral no que se refere ao combate ao narcotráfico e outros serviços transnacionais, entre outros temas na área de segurança pública. Seguimos engajados em negociações para assinar o instrumento bilateral relativo ao tráfico de pessoas”, afirmou Mauro Vieira.

    Fertilizantes, comércio e inovação tecnológica

    Ainda durante o encontro, os chanceleres assinaram um memorando de entendimento sobre fertilizantes e outro sobre comércio, desenvolvimento, capacitação e inovação tecnológica.

    O ministro brasileiro, Mauro Vieira, destacou a Bolívia como um fornecedor próximo de gás natural para o mercado brasileiro. Ressaltou ainda que os projetos futuros visam a integração energética e a área de biocombustíveis.

    Essa é a segunda vez que a ministra Sosa visita o Brasil desde sua posse como chanceler da Bolívia, em novembro de 2023. O encontro também contou com a presença do vice-presidente, Geraldo Alckmin, e do ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro.