Casos de prefeitos ‘fura-fila’ podem caracterizar improbidade administrativa

Frente Nacional de Prefeitos fez um informe orientando os municípios a respeitarem a ordem prioritária de vacinação

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente da Frente Nacional de Prefeitos, Jonas Donizette, disse neste domingo (24) que casos de prefeitos que vacinaram pessoas fora do grupo prioritário definido pelo Plano Nacional de Imunização podem ser caracterizados como improbidade adminstrativa. 

“Eu estou muito esperançoso que nesta semana agora estes problemas diminuam e, se possível, deixem de existir. Mas a Frente Nacional de Prefeitos fez um informe avisando os prefeitos que casos como esse podem caracterizar até improbidade administrativa para o prefeito ou para os funcionários envolvidos no chamado ‘fura-fila’”, disse, em entrevista à CNN

Donizette completou dizendo que “pelo tamanho da operação[da vacinação], ela está indo bem e as prefeituras estão, sim, preparadas, agora, para a vacina de Oxford”.

 Donizette contou que há cerca de dez dias 130 prefeitos, das principais cidades do Brasil, se reuniram com o minsitro da Saúde, Eduardo Pazuello. “Nesta reunião, nós passamos para o ministro Pazuello que as prefeituras fizeram o dever de casa. Nós temos a parte dos insumos – que seriam as seringas, as agulhas – e temos um pessoal treinado, um pessoal qualificado. Porque os municípios brasileiros, são eles os encarregados por todo tipo de vacinação na população”, diz.

Questionado sobre como a Frente está mobilizada em relação ao atraso da entrega do ingrediente farmacêutico ativo (IFA), que é fundamental para a produção de vacinas no Brasil, Donizette disse que “esta é uma função do Governo Federal e não do Governo Local” e que os prefeitos devem ter foco na distribuição para o cidadão. “Nós temos que nos concentrar nestes problemas do dia a dia na cidade. Chegou a vacina? Fazer a vacina chegar na população alvo”, conclui.

(Publicado por: Marina Motomura)

Mais Recentes da CNN