Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Censo 2022: idade mediana da população brasileira é de 35 anos

    Indicador – que divide uma população entre os 50% mais jovens e os 50% mais velhos – demonstra o envelhecimento da população brasileira

    Rua de comércio em São Paulo
    Rua de comércio em São Paulo 15/12/2020REUTERS/Amanda Perobelli

    Da CNN

    A idade mediana da população brasileira – indicador que divide uma população entre os 50% mais jovens e os 50% mais velhos – atingiu 35 anos, segundo dados do Censo 2022 divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (27). Ou seja, metade dos brasileiros tem até 35 anos.

    No Brasil, a idade mediana saltou de 29 anos, em 2010, para 35 anos, em 2022.

    No mesmo período, o indicador também aumentou nas cinco regiões:

    • Norte: de 24 anos (em 2010) para 29 anos (em 2022);
    • Nordeste: de 27 (em 2010) para 33 anos (em 2022);
    • Sudeste: de 31 (em 2010) para 37 anos (em 2022);
    • Sul: de 31 (em 2010) para 36 anos (em 2022);
    • Centro-Oeste: de 28 (em 2010) para 33 anos (em 2022).

    Os dados mostram um envelhecimento da população brasileira: o número de idosos aumentou em 57,4%. O total de pessoas com 65 anos ou mais saltou de 14.081.477 em 2010 para 22.169.101 em 2022.

    As regiões com maior proporção de idosos são o Sudeste (12,2%) e o Sul (12,1%). Já as regiões com maior porcentagem de crianças até 14 anos são o Norte (25,2% do total de moradores) e o Nordeste (25,2%).

    No Rio Grande do Sul, 14,1% dos moradores têm 65 anos ou mais – é o estado com a maior proporção de população idosa e menor percentual de crianças. A faixa etária até 14 anos representa 17,5% da população gaúcha. A idade mediana no estado é 38 anos, três a mais do que a idade mediana nacional – de 35 anos.

    No Rio de Janeiro, os idosos representam 13,1% da população, enquanto as crianças são 17,8%.

    Em Minas Gerais, 12,4% da população tem 65 anos ou mais, enquanto a fatia da faixa etária até 14 anos é de 18,1%.

    Os três estados com a maior proporção de crianças estão na região Norte: Roraima (29,2%), Amazonas (27,3%) e Amapá (27%). Nesses estados, o percentual de idosos com 65 anos ou mais é inferior a 6%.

    A região Norte do país registra idade mediana de 29 anos. Em Roraima, a idade mediana chega a 26 anos, bem inferior aos 35 anos da mediana nacional.

    Mais mulheres

    Os dados indicam também uma maior proporção de mulheres, junto ao envelhecimento da população.

    Agora, as mulheres são 51,5% dos brasileiros. No último Censo, de 2010, elas eram 51,03%. Em 1980, 50,23%.

    Em números brutos, o IBGE contabilizou:

    • 104.548.325 mulheres (51,5%)
    • 98.532.431 homens (48,5%)

    “Em todo o mundo, nascem mais meninos do que meninas, mas os homens têm maior mortalidade”, disse à CNN Márcio Mitsuo Minamiguchi, gerente de Estimativas e Projeções de População do IBGE.

    As mulheres são maioria em todas as regiões, mas na região Sudeste essa diferença é maior.

    • Sudeste: 51,8%
    • Nordeste: 51,7%,
    • Sul: 51,3%,
    • Centro-Oeste: 50,8%
    • Norte: 50,1%

    O estado do Rio de Janeiro é o que tem a maior proporção de população feminina (52,8%). E apenas em três estados os homens são maioria: Tocantins, Roraima e Mato Grosso, o estado com maior composição masculina (50,3%).

    O Acre foi o único estado com proporção igualitária entre homens e mulheres.

    Veja a lista completa da proporção de mulheres na população dos estados.

    *Publicado por Fernanda Pinotti, com informações da Agência Brasil