Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Centro de SP sofre novo apagão; Copan e Edifício Itália ficam às escuras

    Enel diz que “tem mobilizado todos os esforços e recursos para restaurar os parâmetros originais da rede afetada”

    Prédios do centro de SP ficam sem luz
    Prédios do centro de SP ficam sem luz Matheus Klein/Rede Social X

    Estadão Conteúdo

    Caio Possati, do Estadão Conteúdo

    Um novo apagão deixa parte do centro de São Paulo no escuro pelo quarto dia seguido. Moradores da região relatam nas redes sociais nesta quinta-feira, 21, que prédios icônicos da capital, como Copan e Edifício Itália, na República, estão sem luz. Na Avenida São João, moradores também relatam estar no escuro. A Enel, empresa responsável pelo abastecimento de energia na cidade, tem sido alvo de críticas diante dos sucessivos de blecautes.

    Na manhã dessa segunda-feira, 18, os bairros de Higienópolis, Bela Vista, Cerqueira César, Santa Cecília e Vila Buarque registraram o início de um apagão que se estendeu, para uma parte dos afetados, até a manhã desta quinta. A companhia precisou providenciar quatro geradores para clientes da Rua Paim, na Bela Vista.

    A Enel informa que os problemas relatados na tarde desta quinta são diferentes dos registrados na segunda-feira. A empresa não informou as causas da nova queda de luz. Também não detalhou quais são os bairros afetados e quantos moradores estão no escuro.

    “A companhia está mobilizando um total de 25 geradores para abastecer os clientes impactados, enquanto segue trabalhando nos reparos da rede para normalizar integralmente o serviço”.

    A concessionária afirma ainda que “tem mobilizado todos os esforços e recursos para restaurar os parâmetros originais da rede afetada”. Diz ainda lamentar “os transtornos causados aos clientes impactados nos últimos dias pelas ocorrências envolvendo a rede distribuição subterrânea da companhia”.

    ‘Está todo mundo esperando’

    “É a primeira vez que falta luz no Copan, desde que começou esse processo (de falta de luz no centro). Já houve algumas instabilidades, como ficar em meia fase, que faziam um ar-condicionado deixar de funcionar, mas hoje, desde as 17h30, parou tudo, e está todo mundo esperando”, afirma o diretor de carnaval Judson Sales, de 40 anos, que mora no Copan desde 2009.

    Imóveis vizinhos têm luz, o que indica que o problema não é generalizado. Enquanto esperam a volta da eletricidade, há moradores reunidos na calçada em frente ao prédio.

    Tópicos

    Tópicos