Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Choquei para de postar após acusação de fake news

    No X, antigo Twitter, página fixou no topo nota de esclarecimento na tarde de ontem e depois adotou silêncio; no dia 21, antes da polêmica, foram quase 120 publicações

    Página da Choquei tem quase 7 milhões de seguidores no X (antigo Twitter)
    Página da Choquei tem quase 7 milhões de seguidores no X (antigo Twitter) Reprodução

    Da CNN

    Após se ver no centro da polêmica envolvendo a morte de uma jovem de 22 anos que teria sido vítima de fake news, o perfil Choquei interrompeu suas postagens no Instagram e no X (antigo Twitter).

    Jéssica Canedo morreu na sexta-feira (22), depois que perfis de fofoca nas redes sociais terem veiculado a informação falsa de que ela teria tido um relacionamento com o humorista Whindersson Nunes – o que o próprio artista negou.

    A Choquei, que que possui 21 milhões de seguidores no Instagram e quase 7 milhões de seguidores no X, repostou a notícia sobre o falso relacionamento.

    A jovem chegou a relatar ter sido alvo de ataques pela internet por conta do suposto affair e, dias depois, teria cometido suicídio.

    Com a repercussão do caso, o canal apagou a postagem referente ao caso e, desde então, não tem feito novas publicações.

    No X, a última postagem feita ocorreu às 14h17 do dia 23. Foi uma nota de esclarecimento assinada pela advogada Adélia de Jesus Soares. Antes disso, o perfil havia feito uma publicação às 17h46 do dia anterior.

    O silêncio contradiz a postura ativa da página nas redes sociais. Para se ter uma ideia, na quinta-feira (21), a Choquei fez 119 postagens em 24 horas –uma média de quase cinco por hora.

    No Instagram, foram 69 postagens no dia 21 de dezembro.

    A última postagem do perfil nessa rede também foi no dia 22.

    No Instagram, a Choquei publicou a nota da assessoria jurídica pelos stories — que são postagens que somem após 24 horas.

    Os administradores da página no Instagram também restringiram a possibilidade de os usuários comentarem suas postagens.

    No X, as publicações passaram a contar com um aviso alertando sobre o episódio recente de fake news.

    Embate político

    A polêmica da Choquei gerou discussões entre políticos ligados ao governo e à oposição.

    Do lado do governo, ministros do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltaram a defender a regulação das mídias sociais e retomaram o debate sobre o Projeto de Lei (PL) das Fake News.

    Entre a oposição, políticos defendem acionar o Ministério Público e pregam boicote à página.

    O que diz a Choquei

    Em nota publicada na página, a defesa da Choquei, assinada pela advogada Adélia de Jesus Soares, afirmou que “lamenta profundamente o ocorrido” e que não houve “qualquer irregularidade” nas informações publicadas e que as postagens foram feitas com os “dados disponíveis no momento”.

    “O perfil Choquei, por meio de sua assessoria jurídica, vem esclarecer aos seus seguidores e amigos que não ocorreu qualquer irregularidade na divulgação das informações prestadas por esse perfil. Cumpre esclarecer que não há responsabilidade a ser imputada pelos atos praticados, haja vista a atuação mediante boa-fé e cumprimento regular das atividades propostas”, declarou.

    A nota diz ainda que “o compromisso deste perfil sempre foi e será com a legalidade, responsabilidade e ética na divulgação de informações dentro dos limites estabelecidos na Constituição Federal”.

    A CNN procurou a Choquei por meio de diversos canais, mas ainda não obteve retorno.

    (Publicado por Fábio Munhoz)

    Tópicos

    Tópicos