Ciclone deixa mais de 220 mil sem energia no Rio Grande do Sul

Santa Catarina registrou rajadas de 105 km/h e a menor temperatura do ano no Brasil, -2,9ºC

Ressaca do mar na Ponta da Praia, em Santos, litoral sul de São Paulo
Ressaca do mar na Ponta da Praia, em Santos, litoral sul de São Paulo Maurício de Souza/Estadão Conteúdo

Carolina Figueiredoda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

A passagem do ciclone Yakecan pelo sul do país causa prejuízos na região. No Rio Grande do Sul, mais de 220 mil pessoas estão sem energia elétrica nesta quarta-feira (18), segundo informações da Rio Grande Energia (RGE). Fortes ventos e temporais causaram danos à rede elétrica, com galhos e objetos atingindo fios e outros equipamentos.

Em Santa Catarina, a cidade de Siderópolis teve rajada de vento de 105,6 km/h, a mais forte observada pelos órgãos de meteorologia nos últimos dias. O estado também registrou a menor temperatura do ano em todo o país, -2,9ºC, na cidade de Bom Jardim da Serra, na terça-feira (17).

A costa do Rio Grande do Sul teve ventos de mais de 100km/h e chuvas fortes, que devem durar até a quinta-feira (19).

Há possibilidade de neve nas serras do RS e de SC e de outras precipitações invernais no planalto gaúcho, no planalto sul e norte de SC e no sul.

No litoral do Sudeste, a previsão é de ventos fortes e ressaca nas praias de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Yakecan

Classificada pela Marinha como tempestade subtropical, a Yakecan avança pelo litoral norte do Rio Grande do Sul e nesta quarta-feira se desloca pelo litoral de Santa Catarina. O sistema ainda pode provocar rajadas de vento em torno de 100 km/h.

Nuvens carregadas de uma frente fria se formaram entre o extremo sul da Bahia e o Espírito Santo A frente fria avança pelo litoral da Bahia nesta quarta-feira e aumenta as condições para chuva no estado.

O ar muito frio da forte massa polar que entrou no Brasil causa acentuada queda da temperatura nos estados do Sul, do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil.

Mais Recentes da CNN