Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cidade do Mato Grosso cria faixa de pedestre exclusiva para capivaras

    Animais ganharam o espaço de travessia depois que moradores alertaram à Prefeitura sobre o perigo de atropelamentos na região

    Giulia Alecrimda CNN Em São Paulo

    A cidade de Juína, que fica a 757km da capital Cuiabá, em Mato Grosso, implantou nesta terça-feira (15) uma faixa exclusiva de pedestres para capivaras na região da Lagoa da Garça.

    Os animais ganharam o espaço de travessia depois que moradores alertaram à Prefeitura sobre o perigo de atropelamentos na região. A Secretaria de Infraestrutura, além de ter pintado as faixas de branco, também marcou patinhas amarelas pelo caminho, como é possível ver nas imagens. A ilustração serve como uma atenção para que motoristas reduzam a velocidade no local. Placas também serão instaladas para emitir avisos de cuidado.

    Um registro de vídeo conseguiu captar o momento em que, surpreendentemente, as capivaras atravessaram a rua Dom Aquino na faixa.

    Importância da ação

    De acordo com dados publicados em 2019 pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), vinculado à Universidade Federal de Lavras (MG), mais de 2 milhões de animais de médio e grande porte morrem atropelados em rodovias todo ano, sendo que a capivara ocupa o quinto lugar deste montante em número de atropelamento. A maior vítima, com mais de 1 milhão de mortes por ano, é o cachorro-do-mato.

    Se forem somados os animais pequenos e as vítimas fora de Unidades de Conservação, o número salta para 450 milhões de mortes todos os anos.

    A estimativa foi feita através dos 529 animais mortos encontrados durante uma pesquisa de campo que percorreu 30 mil quilômetros pelo país. Desse total, foram encontrados 434 foram mamíferos (82%), 62 aves, 32 répteis e um anfíbio. Depois do cachorro- do-mato, o animal mais encontrado foi o tamanduá-mirim (43), seguido por tatus (40), tamanduá-bandeira (23) e capivara (23).