Comitê se reúne para discutir realização de Carnaval nas principais capitais

Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte apresentaram dados da pandemia para buscar consenso sobre realização do evento

Carnaval de Copacabana em 2018
Carnaval de Copacabana em 2018 Marco Antônio Teixeira/Riotur

Anna Gabriela Costada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O comitê que reúne as capitais nacionais do Carnaval – Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte – realizou uma reunião na noite desta segunda-feira (29) para discutir sobre a possibilidade da realização do carnaval nestas cidades.

“O encontro teve o objetivo de trocar informações sobre indicadores, dados e iniciativas relacionadas ao combate à Covid-19 e construir consensos que ajudem na decisão da realização do carnaval no Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Belo Horizonte”, informou o comitê.

Esta é a primeira reunião organizada pelas cidades que formam um dos principais roteiros do carnaval no Brasil. No encontro, as capitais apresentaram dados sobre o avanço da vacinação, número de leitos ocupados ou desativados, mortalidade, sazonalidade, entre outros aspectos que deverão ser considerados, de forma conjunta, em busca de consenso nas decisões futuras sobre a realização do carnaval.

“Os aspectos discutidos deverão ser considerados para a realização dos festejos somados às recomendações das autoridades sanitárias”, informou a prefeitura de Recife.

Outros encontros de caráter técnico deverão acontecer nas próximas semanas, segundo informações da prefeitura de Recife.

“Hoje foi possível compartilhar informações e trocar experiências naquilo que cada cidade tem feito para avaliar a possibilidade de realizar carnaval ou não. É preciso projetar os indicadores e possíveis cenários. Mas, a palavra que balizará toda e qualquer decisão é cautela”, afirmou o secretário de Planejamento, Gestão e Transformação Digital de Recife, Felipe Matos.

Réveillon cancelado

Na manhã desta segunda-feira (29), a prefeitura de Salvador anunciou que a capital baiana não realizará neste ano o “Festival Virada Salvador”, evento que seria promovido para a festa de Réveillon.

Em entrevista à CNN, o prefeito Bruno Reis (DEM) disse que o cenário de insegurança é o principal motivo para o cancelamento das festividades de ano novo.

“Diante desse cenário de incertezas, de indefinições, principalmente pelo que estamos vendo na Europa, do aumento de novos casos, e principalmente agora, com a chegada de uma nova variante. Diante desse cenário de insegurança, não há como realizar um evento desta proporção. A gente entende que não é hora de correr risco nesse momento”, explicou.

Ao menos dez capitais brasileiras decidiram não realizar festa de Réveillon este ano devido à pandemia de Covid-19. O levantamento feito pela CNN confirmou que Campo Grande, Fortaleza, Macapá, Belo Horizonte, Salvador, São Luís, João Pessoa, Palmas, Curitiba e Teresina optaram pela não realização de eventos para celebrar a virada de 2021 para 2022.

Mais Recentes da CNN