Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Conheça as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul

    Fortes chuvas tiraram a vida de ao menos 107 pessoas e outras 136 estão desaparecidas, segundo a Defesa Civil

    Guilherme Gamada CNNRafael VillarroelThomaz Coelhoda CNN*

    São Paulo

    A tragédia no Rio Grande do Sul tirou a vida de ao menos 107 pessoas pelas fortes chuvas que castigam o estado desde o início da semana passada. Além das mortes, 374 vítimas estão feridas e 136 desaparecidas, de acordo com balanço divulgado pela Defesa Civil nesta quarta-feira (08).

    As inundações tomaram residências e levaram a vida de famílias inteiras, veja quem são os mortos pelas enchentes:

    Família Oliveira

    Adriana Trindade de Oliveira trabalhava na Cresol Confiança, em Santa Maria (RS) e faleceu junto do marido, Josemar Eduardo Lemos Dias, e do filho de cerca de um ano, Miguel Eduardo De Oliveira Dias.

    Adriana Trindade e Josemar Eduardo, com o filho Miguel Eduardo. / Reprodução: Redes Sociais

    Casal Andrigo Oliveira e da Silva

    O casal de Boa Vista do Sul (RS) Andrigo Oliveira De Avila e Paloma Mello Da Silva estava junto há cerca de sete anos e tinha dois filhos: Anthony Gael, de 6 anos, e Arthur Miguel, de 5 anos. As crianças não estão entre óbitos e também não constam na lista de desaparecidos pela Defesa Civil. Andrigo nasceu em Caxias do Sul (RS) e Paloma em Nova Prata (RS).

    Andrigo Oliviera e Paloma Silva, com os filhos. / Reprodução: Redes Sociais

    Mãe e filho Silvane Soares e Ariel Soares de Oliveira

    Silvane Soares nasceu em Porto Alegre (RS) e morava em Muçum (RS) com o filho, Ariel Soares de Oliveira, que também faleceu. Nas redes sociais, familiares informaram que mãe e filho foram vítimas de um deslizamento de terra na cidade no interior da cidade.

    Silvana Soares e o filho Ariel Soares. / Reprodução: Redes Sociais

    Família Cobalchini

    Artemio Cobalchini e Ivonete Maria Cobalchini, de Bento Gonçalves (RS), estão entre os mortos pelas chuvas no estado. A filha do casal, a advogada Natália Cobalchini, de 28 anos, está entre os desaparecidos.

    Formatura de Natália Cobalchini, que está entre os pais. / Reprodução: Redes Sociais

    Irmãos araujo

    Os corpos dos irmãos Carlos Gaieski de Araújo Machado, de 10 anos, e Kauane de Araújo Machado, de 6 anos, foram encontrados próximo à residência da família, nas margens do rio Paranhana, em Três Coroas (RS), de acordo com a prefeitura. Os irmãos foram surpreendidos com a invasão da água onde moravam, Bairro Linha Café.
    As crianças eram alunas da Escola Municipal Rui Barbosa, que lamentou a perda: “A Família Rui Barbosa sentirá profundamente a ausência deles. Que seus sorrisos e memórias possam trazer conforto neste momento de dor e saudade.”

    Kauane de Araújo Machado / Reprodução: Prefeitura de Três Coroas

    As equipes de buscas localizaram os corpos dos irmãos Kauane de Araujo Machado e Carlos Gaieski de Araujo Machado, de 5 e 10 anos, próximo à residência da família, nas margens do rio Paranhana.

    Carlos Gaieski de Araújo Machado / Reprodução: Prefeitura de Três Coroas

    Carolina Silveira Lopes

    Carolina Silveira Lopes, de 30 anos, era fotógrafa de Porto Alegre (RS) e frequentava a Paróquia Senhor Bom Jesus, que prestou homenagem à mulher. Nas redes sociais, seu pai, Levi Lopes, disse que foi o pior dia da sua vida: “Só quem perde quem se ama sabe a dor sentida”, publicou.

    Fotografa Carolina Silveira Lopes / Reprodução: Redes Sociais

    Carlos Wolfart

    Carlos Wolfart morava em Itapira (RS) era casado com com Solange Wolfart de Dourado pai de dois filhos Michelly e Michel, de acordo com as redes sociais.

    Carlos Wolfart / Reprodução: Redes Sociais

    Família Zimmermann Branchine

    A equipe de resgate encontrou o casal abraçado nos escombros da Linha Pedras Brancas, em Gramado, na tarde de sexta-feira (3), de acordo com familiares. Matilde Verônica Zimmermann, 47 anos, e Rudimar Branchine, 62 anos, foram retirados dos destroços. O velório e sepultamento de Matilde e Rudimar ocorreram no mesmo dia, sábado (4), na igreja da Linha Furna.

    Jocemar Zimmermann Branchine, filho do casal, de 16 anos, faleceu no incidente, e seu velório e sepultamento foram realizados no dia seguinte. A Escola Municipal Dr. Carlos Nelz – CAIC lamentou a perda do jovem, descrevendo-o como “nosso querido marrentinho” e um “guri de ouro”.

    A prefeitura de Gramado emitiu condolências à família Zimmermann Branchine, expressando solidariedade neste momento difícil.

    Mãe, pai e filho morreram em Linha Pedras Brancas, em Gramado (RS). / Reprodução: Redes Sociais

    Casal Elisa e Rodrigo

    O casal de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, faleceu após um deslizamento de terra próximo à ponte Ernesto Dornelles, na BR-470, em Veranópolis.

    Elisa Bucco Tomasi, tinha 22 anos, e era estudante do Instituto Federal do Rio Grande do Sul. Ela faleceu após ficar soterrada.

    Rodrigo Cagol, de 32 anos, ficou preso nos escombros e não resistiu aos ferimentos. Ele era proprietário de um restaurante na cidade de Bento Gonçalves.

    O casal estava no estabelecimento quando ocorreu o deslizamento.

    Casal de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, faleceu após um deslizamento de terra. / Reprodução: Redes Sociais

    *Em atualização