Conheça Café, professor de dança que dá sabor para vida de idosos na quarentena

Já são 10 anos em que o professor Café destina suas energias para dar ritmo a rotina de pessoas da terceira idade

Iara Oliveira,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Nos anos 1990, a dança como entretenimento veiculado pelos programas de auditório se tornou uma marca da televisão brasileira.

Luis Antônio Pereira tem 55 anos ficou conhecido como Café, pseudônimo que carrega desde a época em que participava das atrações televisivas mostrando o talento com a dança.

Quando as apresentações em estúdio deixaram de ser a sua ocupação principal, ele começou a dar aulas de ritmos diversos como o axé e lambada e das diversas conquistas que têm estampadas em medalhas e troféus, com o passar do tempo ganhou mais um: o de professor.

Leia também:

Com autorização da Anvisa, drogarias do país poderão vender máscaras de tecido
Com brasileira na equipe, Oxford inicia terceira fase de vacina contra Covid-19

Já são 10 anos em que o professor Café destina suas energias para dar ritmo a rotina de pessoas da terceira idade. E é essa é a ideia do projeto que ele ministra e que existe há mais de 30 anos na assistência à terceira idade em diversos estados brasileiros como também no exterior, no caso de Moçambique, Chile e Itália.

Porém, durante a quarentena e como medida para diminuir o contágio do novo coronavírus, os alunos que têm mais de 60 anos evitam sair de suas casas mas precisam manter a rotina de exercícios em dia mesmo durante a pandemia. Pensando nisso, Café passou a dar aulas on-line e transformou a sala de casa no lugar mais animado das tardes na zona leste de São Paulo onde mora.

O entusiasmo de quem viveu por décadas em cima dos palcos não acabou e o professor espera ansiosamente a galera chegar do outro lado da telinha e vai esquentando o clima até todo mundo cair na dança.

O professor de dança Luis Antônio Pereira, o Café, fala à CNN
O professor de dança Luis Antônio Pereira, o Café, fala à CNN
Foto: CNN (02.jun.2020)

Mais Recentes da CNN