Demolições em Rio das Pedras ocorrerão até domingo, diz Defesa Civil do RJ

Além dos prédios isolados na Rua das Uvas, outros edifícios também foram interditados em um beco atrás do local

Desabamento deixou 85 pessoas desalojadas na capital fluminense
Desabamento deixou 85 pessoas desalojadas na capital fluminense Foto: Jose Lucena/Thenews2/Estadão Conteúdo

Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O subsecretário da Defesa Civil no Rio de Janeiro, Márcio Motta, afirmou à CNN que os trabalhos de demolição e limpeza da área afetada pelo desabamento em Rio das Pedras vão se estender pelo menos até domingo (6). Além dos prédios isolados na Rua das Uvas, outros edifícios também foram interditados em um beco atrás do local, a Rua dos Morangos. A área compreende 85 pessoas que tiveram que deixar as casas temporariamente.

Um dos motivos pelos quais o trabalho acabou se estendendo foram as perícias solicitadas pela Polícia Civil na quinta (3) e sexta-feira (4). Para que os peritos pudessem tentar descobrir as causas do que, por enquanto, é considerado um acidente, os agentes da Defesa Civil tiveram que interromper a ação das máquinas pesadas.

Motta explicou que a prioridade nesta sexta (4) foi retirar os entulhos e destroços da entrada dos prédios que serão demolidos, para que as famílias tivessem condições de pegar seus pertences pessoais.

No meio das buscas foram encontrados bichinhos de pelúcia da pequena Maitê, de 2 anos, uma das vítimas da tragédia. Os agentes da Defesa Civil ainda conseguiram recuperar a certeira do pai dela, Nathan Gomes, que também morreu em decorrência do desabamento. 

Pai e filha moravam com a mãe, Kiara Abreu, que passou por cirurgia nesta quinta-feira (3) e já começou a se comunicar com a família.

Nathan e Maitê foram sepultados na tarde dessa sexta-feira no cemitério do Caju, na zona norte do Rio de Janeiro. A cerimônia causou grande comoção entre familiares e vizinhos que foram até o local. 

Kiara ainda não sabe o que aconteceu com a família. Por decisão de seus parentes, ela foi poupada da notícia trágica até que o quadro de saúde se estabilize. Ela continua em estado grave.

Mais Recentes da CNN