Desmatamento é ponto central para Brasil atingir meta climática, diz especialista

À CNN Rádio, Williams Wills explicou relatório que aponta caminhos para cortar emissões brasileiras

Imagens de um acampamento de desmatamento ilegal encontrado durante as diligências de investigação
Imagens de um acampamento de desmatamento ilegal encontrado durante as diligências de investigação Reprodução

Amanda Garciada CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O relatório “Clima e Desenvolvimento: Visões para o Brasil 2030” aponta caminhos para o país cortar as emissões de gases de efeito estufa e cumprir os compromissos climáticos previstos. O documento tem a participação de 10 organizações sob a condução do Centro Clima da COPPE-UFRJ e do Instituto Talanoa e com apoio do instituto Clima e Sociedade (iCS).

Em entrevista à CNN Rádio, o pesquisador do Centro Clima, William Wills, contou que o estudo avaliou todos os cenários e os impactos da redução de emissões sobre a economia.

Segundo ele, a boa notícia é que mesmo com a redução de gases, é possível “reduzir e melhorar o cenário econômico”, com crescimento tanto do PIB, quanto de oportunidades de emprego.

Ao mesmo tempo, Wills avalia que a trajetória atual está indo em “uma direção não desejável”, especialmente no que diz respeito ao desmatamento. “A meta é para os anos de 2025 e 2030, então ainda podemos corrigir a trajetória.”

“Mas, a cada ano que desmatamos mais, há mais impactos ambientais e começamos a enxergar um certo efeito sobre nosso clima local, com secas mais fortes, regiões com menos chuvas, efeitos negativos sobre a agricultura, talvez a redução do desmatamento seja o ponto principal para lutar para atingir a meta”, completou.

Para Wills, é necessário “um plano de desenvolvimento sustentável para a região Norte para ter queda sustentada da queda do desmatamento, já que a população tem um índice de desenvolvimento humano abaixo da média brasileira, baixa renda, poucas oportunidades.”

As conversas com o governo, segundo o pesquisador, “estavam andando bem até a pandemia”, mas, naturalmente, o foco se voltou ao combate dela. “Essa conversa precisa ser retomada, a gente esperava que acontecesse antes da COP 26 mas não sei se será possível, vamos tentar entregar o documento para o governo.”

Produção de Bel Campos

Mais Recentes da CNN