Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Detentos que fugiram de presídio federal participaram de motim com cinco mortos no Acre

    Ministério Público diz que detentos foram transiferidos depois de participação em rebelião que teve três decapitados

    Dois integrantes do Comando Vermelho fugiram de uma prisão de segurança máxima no Rio Grande do Norte
    Dois integrantes do Comando Vermelho fugiram de uma prisão de segurança máxima no Rio Grande do Norte Divulgação/Secretaria Nacional de Políticas Penais

    Marcos Guedesda CNN

    São Paulo

    Os presidiários Deibson Cabral Nascimento (33) e Rogério da Silva Mendonça (35), que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró (RN), nesta quarta-feira (14), participaram de uma rebelião, em julho do ano passado, no Estado do Acre, que terminou com cinco mortos.

    De acordo com o Ministério Público Estadual do Acre (MPAC), ambos foram transferidos para o Rio Grande do Norte após a participação na rebelião que durou mais de 24 horas. Na ação, agentes de segurança feitos reféns e terminaram feridos. Fontes da área da justiça do estado do Acre confirmam que os mortos seriam integrantes de facções rivais – três deles foram decapitados.

    O órgão também informou que os criminosos são integrantes da organização criminosa Comando Vermelho, que tem como líder máximo Luiz Fernando da Costa, mais conhecido como Fernandinho Beira-Mar. 

    Dados do Tribunal de Justiça do Acre revelam que Deibson, que também é conhecido como “Tatu”, responde por crimes de tráfico de drogas, roubo e organização criminosa. Rogério, que é conhecido como “Querubin” responde processos pelos crimes de homicídio qualificado e roubo.

    O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) no Acre informou que tomou conhecimento da fuga nas primeiras horas desta quarta-feira (14), e que colabora com as demais instituições para que os fugitivos sejam recapturados.