Dezembro é o mês mais chuvoso em Salvador desde 1989

Governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou, neste domingo, um decreto que coloca mais 47 cidades em situação de emergência em decorrência das fortes chuvas que atingem o estado

Governo do estado da Bahia realiza ações emergenciais no Km 30 da BA-284, após as fortes chuvas na região
Governo do estado da Bahia realiza ações emergenciais no Km 30 da BA-284, após as fortes chuvas na região Michelle Matos/Ascom SEINFRA

Artur Nicocelida CNN

Ouvir notícia

A Defesa Civil de Salvador, capital da Bahia, afirmou que dezembro bateu recordes nos acumulados de chuva se comparado a anos anteriores. Entre o dia 1º e 26, a estação pluviométrica de Ondina, um dos bairros nomes da cidade e usada como referência, registrou acúmulos de chuva de 360,4 mm – superando seis vezes o normal do período (58,1 mm).

Essa alta fez com que o último mês do ano fosse o mais chuvoso em Salvador desde 1989, ou em 32 anos.

“Estamos de plantão o dia todo, com equipes aptas a atender as emergências que se façam necessários em função das fortes chuvas, monitorando as condições do clima e emitindo alertas, voltados principalmente às comunidades que vivem em áreas de risco”, ressalta o diretor-geral da Codesal (Defesa Civil de Salvador), Sosthenes Macêdo.

Segundo o Centro de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil de Salvador, nas últimas 72 horas foram registradas acumulados de chuva em alguns pontos da cidade que também superaram a média histórica:

  • Pau da Lima (187,6mm),
  • Castelo Branco (181mm),
  • Mirante de Periperi (180,6mm),
  • Sete de Abril – Bosque Real (177,8mm),
  • Pirajá (177,8mm)

Duas comunidades situadas em áreas de risco – Bosque Real (Sete de Abril) e Moscou (Castelo Branco) tiveram as sirenes do ‘sistema de alerta e alarme’ acionadas pela Codesal, às 21h de ontem (25).

“Devido às chuvas terem ultrapassado o patamar de 150mm de acumulados em 72h, seguindo o protocolo de segurança considerado de alerta máximo”, afirmou o órgão.

As famílias nessas áreas foram evacuadas para o abrigamento na Escola Municipal Castelo Branco com o auxílio de equipes da Defesa Civil de Salvador, da Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Sempre) e da Educação (Smed).

No local, recebem assistência necessária até a que a situação seja considera segura para que possam retornar para suas casas.

A Defesa Civil de Salvador também afirmou que se tratando de precipitações, 2021 ocupa o posto de terceiro ano mais chuvoso dos últimos 11 anos com 2.145,4mm de acumulados de chuvas até o momento. Acima estão 2011 (2.169,4mm) e 2020 (2.297,1mm).

Para a segunda-feira (27), a previsão é de céu nublado a parcialmente nublado com chuva fracas, por vezes moderadas. “Mas não se descarta a possibilidade de eventos significativos. Há risco para deslizamentos de terra”, acredita a Defesa Civil da cidade.

Chuva na Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou, neste domingo, um decreto que coloca mais 47 cidades em situação de emergência em decorrência das fortes chuvas que atingem o estado. Com a nova atualização, são 72 municípios baianos afetados pela situação.

Também foi confirmado pelo governo que já há 18 mortos em decorrência das fortes chuvas que atingem a Bahia.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, informou em suas redes sociais que sua pasta enviaria duas equipes para compor o Centros Integrado de Emergência em Ilhéus, Itamaraju e Itabuna.

Mais Recentes da CNN