Dia ‘vira noite’ em São Paulo após temporal; veja a previsão para o feriado

Em alguns pontos da capital e na Grande São Paulo, a ventania chegou a 80 km/h, segundo monitoramento via satélite do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet)

Da CNN

Ouvir notícia

Depois de registrar recordes de calor, a capital paulista amanheceu com chuva e tempo fechado nesta sexta-feira (9). Em alguns bairros da região central, o dia “virou noite” por efeito do temporal que atingiu a cidade na madrugada.

O temporal causou ventos de até 40 km/h na região central. Em alguns pontos da capital e na Grande São Paulo, a ventania chegou a 80 km/h, segundo monitoramento via satélite do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). 

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a cobertura de nuvens com desenvolvimento vertical (cumulonimbus), ou seja, nuvens com grande espessura, bloqueia a passagem dos raios solares, o que é comum em tempestades. A escuridão, contudo, não tem nenhuma possível relação com as queimadas no Brasil, de acordo com a assessoria do CGE.

Leia e assista também:

Setembro foi o mês mais quente já registrado no mundo, diz centro de pesquisas
Entenda o que é a ‘chuva negra’, fenômeno que pode atingir SP no fim de semana
Onda de calor faz Inmet emitir alerta para risco de morte em parte do Brasil

Céu escureceu no amanhecer da capital paulista
Céu escureceu no amanhecer da capital paulista
Foto: CNN Brasil (9.out.2020)

O centro de monitoramento ainda informou que as áreas da Grande São Paulo com pancadas de chuva mais intensas se concentram nos municípios de Cotia, Itapevi, Santana de Parnaíba e Barueri. Essas precipitações devem se deslocar para a Capital paulista e se espalhar por todas as regiões da cidade nas próximas horas, segundo o CGE.

À CNN, o meteorologista André Madeira explicou que a virada no tempo já era esperada. “A gente vinha avisando dessa mudança, que teríamos um ‘refresco’ no calor no final da semana. E a tendência é essa mesma”, disse ele, acrescentando que a umidade deve voltar. “Essa onda de calor extremo vai se despedindo”, completou.

Madeira ainda explicou que calor é comum para esse período do ano, mas que não da forma intensa como foi registrado nos últimos dias. 

As altas temperaturas geraram alerta e fizeram o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) falar em “grande perigo” e risco de morte por hipertermia em grande parte da região Centro-Oeste e no estado do Tocantins, no Norte do país.

Previsão para o feriado

Para quem está se programando para o feriado, o meteorologista afirmou que há chances de chuva nas regiões do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e no litoral de São Paulo, além de umidade alta na Zona da Mata de Minas Gerais.

“A tendência é que, durante o feriado, a umidade vá diminuindo no Sudeste do Brasil, e predominem as pancadas de chuva à tarde no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo”, informou. “A chuva ainda deve voltar ao Centro-Oeste do Brasil, mas por lá ainda predomina o tempo aberto e quente”.

(Edição de texto: Luiz Raatz)

Mais Recentes da CNN