Duque de Caxias: Idosos a partir de 60 anos fazem fila de quilômetros por vacina

Prefeito anunciou ampliação da vacinação, mas município só disponibilizou 6,1 mil doses para esta sexta; IBGE aponta mais de 100 mil pessoas do grupo na cidade

Stéfano Salles, da CNN no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Depois de o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), ter anunciado o início da vacinação para pessoas a partir de 60 anos, as imagens foram de uma grande corrida aos postos de vacinação na manhã desta sexta-feira (5). Houve longas filas em todos os nove postos de imunização da cidade. Em alguns deles, a fila chegou a superar 7 quilômetros, problema ocorrido nos postos de Mantiquira, em Xerém, e no Parque Capivari.

Quando o anúncio de vacinação daqueles que têm a partir de 60 anos foi feito, o município, o terceiro mais populoso do Rio, com 924 mil habitantes, anunciou que aplicaria 6,1 mil doses nessa sexta-feira. No entanto, de acordo com dados do IBGE, a cidade possui mais de 100 mil pessoas com idade acima de 60 anos. Um número mais de 16 vezes superior à quantidade de vacinas disponíveis.

No início da manhã desta sexta-feira, as filas provocadas pela campanha de vacinação geraram um grande congestionamento na Rodovia Washington Luiz, que liga o Rio de Janeiro a São Paulo. O engarrafamento chegou a ter sete quilômetros, por volta das oito e meia da manhã. Duas horas depois, ele estava desfeito, de acordo com a concessionária Concer. 

Nas filas de Duque de Caxias, era possível observar moradores de outras cidades do Rio de Janeiro, e até mesmo de outros estados, em busca da imunização para um grupo que ainda não pode ser imunizado em outros locais, por conta dos parâmetros do Plano Nacional de Imunização (PNI). O programa determina a preferência dos mais vulneráveis: quanto maior a idade da pessoa, antes ela deve ser vacinada.

Em diversos pontos, a aglomeração começou a se formar cedo. Na Praça da Mantiquira, a fila começou a se formar já por volta das 23 horas da véspera.

Em alguns postos, como em Xerém, o relato dos presentes à fila é de que não era necessária a apresentação do comprovante de residência. O Ministério Púbico do Rio de Janeiro (MP-RJ) expediu na quinta-feira uma recomendação, na qual cobra que a Prefeitura de Duque de Caxias obedeça às normas do PNI, considerando que o cenário é de elevada demanda pelo imunizante e de escassez de oferta, o que embase a preferência dos grupos mais vulneráveis. 

De acordo com Carla Carrubba, da segunda promotoria de justiça de tutela coletiva de Saúde da Região Metropolitana I, essa foi a segunda notificação feita pelo Ministério Público à Prefeitura de Duque de Caxias, e há uma decisão judicial que não tem sido cumprida pelo município. 

“A decisão que obriga a prefeitura a vacinar de forma escalonada, de forma etária, das maiores para as menores, foi obtida pelo Ministério Público no dia cinco de fevereiro. O MP-RJ também já peticionou nos autos, pedindo multas individuais para o prefeito e o secretário municipal de saúde”, afirma a promotora. 

O município ainda tem 24 horas para se posicionar sobre a manifestação do Ministério Público. Procurada, a Prefeitura de Duque de Caxias ainda não retornou os contatos feitos pela reportagem.

Mais Recentes da CNN