Elevação do teto da aposentadoria, reclamação sobre voos cancelados e mais de 20 de janeiro

5 Fatos Tarde, apresentado por Stephanie Alves, repercute as principais notícias do Brasil e do mundo

Fernanda Pinottida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Aumento nas reclamações sobre cancelamento de voos e novos valores para os benefícios de aposentados e pensionistas estão entre os destaques de 20 de janeiro de 2022.

Voos cancelados

O número de reclamações sobre cancelamentos de voos cresceu 38% nos primeiros quinze dias de 2022, em comparação com o mesmo período de dezembro, de acordo com pesquisa do site Reclame Aqui. Nas últimas semanas, as empresas aéreas suspenderam voos nacionais e internacionais por causa do aumento dos casos de Covid-19 entre funcionários e tripulantes.

Aposentadoria

O governo federal divulgou nesta quinta-feira (20) os novos valores para os benefícios de aposentados e pensionistas pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) em 2022. Com os reajustes, o teto para pagamentos subiu de R$ 6.433,57 para R$ 7.087,22.

Produção industrial

A produção nas fábricas apresentou forte queda em dezembro quando comparada a novembro, de acordo com dados da sondagem industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI). A sondagem também mostra que o setor segue listando a falta ou o alto custo das matérias-primas como o principal problema para as empresas, sendo citado por 60,6% dos empresários.

Passaporte da vacina

O surfista norte-americano Kelly Slater não poderá competir nos próximos eventos na Austrália se não for vacinado contra a Covid-19. A afirmação foi feita nesta quinta (20) pelo ministro australiano da Saúde, Greg Hunt.

O maior campeão do surf mundial não revelou seu status de vacinação e defendeu o tenista Novak Djokovic, depois que o sérvio não vacinado foi detido e deportado pelas autoridades australianas antes do Aberto da Austrália.

Abuso infantil na Igreja Católica

Uma investigação encomendada pela Igreja Católica acusa o Papa Bento XVI de ter acobertado casos de abuso infantil. Os crimes contra crianças aconteceram quando ele era arcebispo de Munique, entre 1977 e 1982, na Alemanha. Bento XVI nega que teve conhecimento na época.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN