Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Plural

    Eliminar discriminação racial deve ser meta de toda sociedade, diz especialista

    À CNN Rádio, a fundadora do Instituto Identidades do Brasil Luana Génot defendeu que a educação racial deve ser perene no país

    A empresária e escritora Luana Génot
    A empresária e escritora Luana Génot Acervo Pessoal

    Amanda Garciada CNN

    Este 21 de março marca o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial, criado pela Organização das Nações Unidas.

    À CNN Rádio, no CNN No Plural, a fundadora e diretora do Instituto Identidades do Brasil Luana Génot defendeu que a data “precisa ser um marco no Brasil.”

    Na avaliação dela, um dos maiores desafios do país para acabar com a discriminação racial é “tirar o peso de que ela precisa ser combatida apenas pela população negra e indígena.”

    Segundo a escritora e empresária, isso precisa “ser questão de toda a sociedade, com agenda propositiva além dos casos criminais.”

    Ela acredita que a agenda deve fazer parte das escolas: “Mais do que dizer não ao racismo, precisamos dizer sim à igualdade racial.”

    A especialista reforça que falta ao Brasil uma iniciativa de letramento racial, desde a primeira infância, além de dizer sim às leis para “essa educação racial ser perene.”

    Luana elenca como alguns avanços conquistados o Estatuto da Igualdade Racial, a equiparação da injúria racial ao racismo e cotas na Lei do Funcionalismo.

    Apesar disso, ela vê um longo caminho a ser percorrido: “Precisamos trabalhar a educação antirracista como as campanhas de ‘Use Camisinha’ ou ‘Vacine seu Filho’”.

    *Com produção de Isabel Campos