Elon Musk compra Twitter, lockdown em Xangai vai para 4ª semana e mais de 25 de abril

Plataforma foi adquirida por US$ 44 bilhões; após dias de negociações, rede social passa a ser empresa privada

Elon Musk e Twitter
Elon Musk e Twitter SOPA Images/LightRocket via Gett

Anna Gabriela Costada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A compra da plataforma Twitter – por US$ 44 bilhões – pelo bilionário Elon Musk, e o lockdown por Covid-19 em Xangai, na China, que já entra na quarta semana, estão entre os destaques nas notícias desta segunda-feira (25).

Elon Musk compra o Twitter

O bilionário Elon Musk comprou o Twitter por aproximadamente US$ 44 bilhões. O valor por ação será de US$ 54,20. Com isso, a plataforma passa a ser uma empresa privada, de capital fechado, após nove anos atuando com o capital aberto. As ações do Twitter subiam cerca de 6% após o anúncio do acordo.

 

Xangai entra na 4ª semana de lockdown

lockdown pela Covid-19 em Xangai, cidade com 25 milhões de pessoas, entrou na quarta semana consecutiva. Na luta para acabar com o vírus, as autoridades de Xangai disseram que reservariam as restrições mais severas para áreas menores em torno dos casos confirmados, aumentando as esperanças de algum alívio entre os milhões de pessoas que vivem atualmente em bairros estritamente em quarentena.

Bolsonaro pode descumprir decisão sobre marco temporal

O presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou que pode não cumprir a decisão final do Supremo Tribunal Federal sobre o marco temporal para terras indígenas, um julgamento em andamento na Corte.

“Dentro do STF, tem uma ação levada avante querendo um novo marco temporal. Se conseguir vitória nisso, me resta duas coisas. Entregar as chaves para o Supremo ou falar que não vou cumprir. Eu não tenho alternativa”, disse o presidente em um evento nesta quarta-feira.

Declaração de Barroso sobre Forças Armadas divide STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou neste domingo (24) que as Forças Armadas “estão sendo orientadas para atacar o processo” eleitoral brasileiro. Ministros da Corte se dividiram sobre a declaração. Uma ala do Supremo está preocupada com manifestações violentas depois das eleições de outubro, caso o presidente Jair Bolsonaro (PL) não seja reeleito.

Para esses ministros, os militares teriam papel fundamental para defender o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e as instituições.

Justiça determina que Trump entregue documentos

Um juiz de Nova York acusou Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos, de desacato civil depois que o gabinete da procuradora-geral do estado afirmar que ele não entregou documentos que integrariam a investigação sobre sua empresa.

O juiz Arthur Engoron disse que Trump seria multado em US$ 10.000 (cerca de R$ 48,9 mil) por dia até cumprir a intimação. O escritório da Procuradora-Geral de Nova York, Letitia James, vem investigando a Trump Organization há mais de dois anos.

Mais Recentes da CNN