Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Enterrar fio pode ser solução, mas é caro, explica comentarista sobre problema de queda de energia em SP

    Segundo Alexandre Pires, grande parte da capital paulista tem fiação elétrica aérea, portanto, mais sensível a temporais

    Da CNN

    Mais de 500 mil pessoas estão sem luz desde a tarde de sexta-feira (3) em São Paulo, quando uma forte tempestade atingiu a região. O comentarista de energia da CNN, Alexandre Pires, explicou que isso é comum em cidades com fiação elétrica aérea, como a capital paulista.

    Uma solução para que esse tipo de problema seja evitado são os fios elétricos subterrâneos, no entanto, Pires alerta que é um procedimento caro.

    “O que a gente tem que analisar é porque o religamento está demorando tanto tempo. As soluções não são simples. Tem gente que fala: ‘Por que não enterra os fios?’. Na Paulista, os fios estão enterrados, então ali você tem menos problema de quebra de energia quando ocorrem temporais, ventanias, como foi o caso de sexta. Mas enterrar fio é muito caro”, explicou.

    “Quem vai pagar isso? O consumidor na tarifa? A tarifa de energia elétrica no Brasil já é caríssima. Todo mundo reclama. Vai ficar mais cara ainda? Então não é trivial”, acrescentou.

    Para o especialista em energia, os órgãos devem se reunir e conversar sobre possíveis soluções para a queda de energia.

    “É preciso ter uma conversa maior entre os diversos órgãos da prefeitura, quem faz a poda das árvores, bombeiros. Todo mundo tem que trabalhar junto neste momento”, disse.

    Veja também: Litoral do Sudeste tem risco de ressaca; confira a previsão do tempo desta segunda (6)

    (Publicado por Marina Toledo)