Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Esteticista é indiciada por morte com “peeling de fenol” em SP

    Para a polícia, Natália Becker assumiu risco a partir do momento em que realizou o procedimento sem licença

    Renan Fiuzada CNN São Paulo

    A Polícia Civil de São Paulo indiciou Natália Becker, esteticista envolvida em um procedimento que resultou na morte de Henrique Chagas, de 27 anos. O delegado Eduardo Luís Ferreira confirmou o indiciamento e destacou os elementos que levaram à decisão.

    “O fato é delicado e a polícia entende que o crime infringido foi o de homicídio por dolo eventual,” disse Ferreira. “Isso significa que a esteticista assumiu o risco de produzir o homicídio ao realizar o procedimento sem a estrutura e a competência adequadas.”

    Para a polícia, Natália confirmou ser esteticista e relatou que fez um curso livre com uma farmacêutica do estado do Paraná por meio on-line. Ela afirmou que o fenol utilizado no procedimento era uma versão atenuada, com aproximadamente 30% de concentração e que pode ser comprada livremente na internet.

    O delegado ressaltou que, apesar da gravidade do caso, é temerário pedir a prisão de Natália enquanto os laudos periciais não forem concluídos. A decisão final sobre a responsabilização criminal dependerá dos resultados dessas análises.

    “Sem intenção de matar”

    Natália Becker, dona da clínica e influenciadora, se apresentou nesta quarta-feira a delegacia acompanhada da advogada. Ela prestou um longo depoimento, de aproximadamente duas horas e na saída, visivelmente abalada, disse: “Está difícil para mim. É muito triste com o que ocorreu. Acabou com a minha vida. Eu jamais tive a intenção de fazer isso.”

    Segundo a advogada Tatiana Forte, que defende a esteticista, sua cliente afirmou que está profundamente abalada pelo ocorrido e que está recebendo tratamento médico devido ao estresse. “Viemos antes da data prevista, prestar esclarecimentos, para colaborar com a justiça,” declarou Forte, reforçando o compromisso de sua cliente em cooperar com as investigações.

    Especialização pela internet

    A esteticista, realiza o procedimento estético desde dezembro do ano passado, na clínica, com uma média de dois procedimentos por semana. “Ela fez um curso livre e online, com uma farmacêutica do estado do a Paraná, para se capacitar,” explicou a advogada.

    Contudo, segundo Forte, a esteticista não pedia exames pré-operatórios aos pacientes por se tratar de um tratamento com o uso de fenol atenuado ou seja menos invasivo.