Saúde pede dados da Coronavac, o adeus da Ford ao Brasil e mais de 12 de janeiro

As notícias mais importantes do começo desta terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

As tratativas para o início da vacinação no Brasil após declarações do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o ofício enviado pelo Ministério da Saúde ao Butantan sobre os dados da Coronavac e o fim das atividades da Ford no Brasil são alguns dos destaques da manhã desta terça-feira, 12 de janeiro de 2021.

Coronavac

O Ministério da Saúde encaminhou um ofício ao Instituto Butantan pedindo informações sobre as 10 milhões de doses da Coronavac que foram produzidas na China e que o governo de São Paulo pretende aplicar aqui no Brasil. O documento que a CNN teve acesso é endereçado ao diretor-geral do Butantan, Dimas Covas. A divulgação da eficácia global da Coronavac será feita nesta terça-feira (12).

Vacinação

O ministro Eduardo Pazuello afirmou que o Brasil tem capacidade para começar a aplicar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 três ou quatro dias depois de o imunizante receber a autorização para uso emergencial, concedida pela Anvisa. A vacinação, segundo Pazuello, vai começar no “Dia D, na hora H” no Brasil.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil informou ao mercado que aprovou um plano de reorganização para ganhos de eficiência operacional que prevê, entre outras medidas, o fechamento de 112 agências da instituição, além da criação de um programa de adequação de quadros e de um programa de desligamento extraordinário. O banco diz que a implementação plena das medidas deve ocorrer durante o primeiro semestre deste ano.

Ford

A Ford anunciou o fim da produção de veículos no Brasil e as fábricas de Camaçari, na Bahia, Taubaté, em São Paulo, e da Troller, no Ceará, vão fechar. Cerca de 5000 funcionários devem ser afetados na América do Sul. A montadora vai manter atividades na Argentina e Uruguai. O Ministério da Economia lamentou a decisão da Ford.

Impeachment de Trump

A Câmara dos Deputados nos Estados Unidos vai se reunir quarta-feira (13) para votar o impeachment do presidente Donald Trump. A base para o pedido de afastamento dele foi apresentada na segunda-feira (11). O artigo acusa Trump de incitar insurreição, com as afirmações falsas de que venceu a eleição.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

(Publicado por: André Rigue)

Mais Recentes da CNN