Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Família afirma que agressor de entregador tem doença mental

    Homem que humilhou motoboy teria esquizofrenia; caso terá de passar por perícia

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    Os pais do homem que humilhou um entregador em um condomínio de luxo em Valinhos, no interior de São Paulo, entregaram na delegacia um atestado afirmando que ele é esquizofrênico. O vídeo da agressão, registrado por outro morador, viralizou na sexta-feira (7).

    Segundo os pais do agressor, ele passou por um tratamento de saúde mental em 2017. O delegado recebeu o documento e afirmou que isso não o torna “inimputável”, e que agora o agressor “vai passar pelo exame de sanidade mental com peritos oficiais e somente depois disso haverá um desfecho do caso”.

    Leia também:

    Entregador é vítima de racismo em condomínio de luxo em Valinhos (SP)

    Negra Li: ‘Multidão unida contra racismo dá esperança no futuro’

    Racismo estrutural nas línguas: o preconceito em expressões de uso corrente

    Brasileiro reconhece racismo, mas critica ‘politicamente correto’, diz pesquisa

    Nas imagens, o morador do condomínio diz que o entregador tem “inveja das famílias” que moram ali e que nunca vai ter o que ele tem. O morador ainda aponta para a própria pele e diz: “Você tem inveja disso aqui”.

    O médico Guido Palomba explicou à CNN o que pode acontecer caso seja comprovada a doença. “Se de fato ele é doente mental esquizofrênico, e quem dirá isso são os peritos, o juiz, em vez de mandá-lo para a cadeia, manda-o para o manicômio judiciário ou tratamento ambulatorial, e ele é obrigado a fazer isso”, afirmou o especialista.

    Entregadores de aplicativo fizeram um protesto com buzinaço neste sábado (8) em frente ao condomínio de luxo. 

    (Edição do texto: Paulo Toledo Piza).

     

    Mais Recentes da CNN