Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Famílias de jornalista e indigenista desaparecidos pedem intensificação em buscas

    Profissionais estão desaparecidos desde domingo (5) no Vale do Javari, Amazonas

    Dom Phillips, jornalista britânico do The Guardian, e o indigenista Bruno Araújo Pereira (chapéu)
    Dom Phillips, jornalista britânico do The Guardian, e o indigenista Bruno Araújo Pereira (chapéu) Divulgação/Acervo Pessoal

    Nathallia FonsecaLucas RochaLudmila Candalda CNN

    São Paulo

    As famílias do jornalista Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira publicaram, nas redes sociais, manifestações nas quais pedem uma maior atenção às buscas dos profissionais desaparecidos no domingo (5) no Vale do Javari, Amazonas.

    “Em virtude de mais de 48 horas do desaparecimento do nosso Bruno e seu companheiro de viagem Dom Phillips, apelamos às autoridades locais, estaduais e nacionais que deem prioridade e urgência na busca pelos desaparecidos”, pontua a nota publicada pela família do indigenista.

    “É fundamental que buscas especializadas sejam realizadas, por via aérea, fluvial e por terra com todos os recursos humanos e materiais que a situação exige”, segue a nota.

    A família do jornalista inglês Dom Philips também se manifestou sobre o assunto, em um vídeo no qual a irmã do comunicador pede que qualquer pessoa “que possa ajudar nas buscas” ajude diretamente no caso. “tempo é crucial, cada minuto conta. Estamos desesperadamente preocupados”, diz.

    Equipes da Fundação Nacional do Índio (Funai), da Força Nacional e da Polícia Federal retomaram, nesta terça-feira (7), as buscas pelos profissionais.

    A informação foi publicada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, no Twitter.

    De acordo com a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Phillips seguia para uma localidade chamada Lago do Jaburu para entrevistar indígenas, acompanhado de Pereira.