Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Feminicídios cresceram 18% nos últimos 5 anos no Brasil, aponta estudo

    À CNN Rádio, Vivian Calderoni, que é a coordenadora do Instituto Igarapé, responsável pelo levantamento, detalhou que a violência contra mulheres teve alta em todas as formas no País

    Xia Yuan/Getty Images

    Amanda Garciada CNN

    Um estudo feito pelo Instituto Igarapé apontou crescimento da violência contra a mulher de diversas formas nos últimos anos.

    O levantamento, feito com apoio da Uber, mostrou que cerca de 147 mulheres são vítimas de violência sexual por dia no país, além disso, houve alta de 18% de feminicídio.

    As formas de violência que não resultaram em morte – como psicológica e patrimonial – também tiveram aumento, de 19%.

    “Não temos muito o que comemorar nesses últimos 5 anos dos dados que levantamos”, disse a coordenadora de programas e pesquisas do Instituto Vivian Calderoni.

    À CNN Rádio, ela reforçou que o Brasil é “um dos países que mais mata em termos absolutos.”

    “Os registros são importantes porque quanto mais fiéis e próximos da realidade, melhor será a formulação das políticas públicas de prevenção principalmente”, afirmou.

    Segundo a especialista, é necessário “mobilizar para a ação, para que a sociedade tenha consciência dessa realidade para que possa pressionar o poder público.”

    Veja mais: Argentina é encontrada morta em trilha para praia em Búzio, no Rio de Janeiro

    Vivian também avalia que o Brasil “tem avançado em medidas protetivas”, que são aplicadas quando há risco grave de viol ou recorrência.

    “Isso é importante para brecar a escalada de violência, mas o investimento também precisa acontecer em políticas preventivas”, completou.

    *Com produção de Isabel Campos