Governo deve liberar volta de cruzeiros marítimos a partir de novembro

Portaria será publicada nos próximos dias, diz ministro do Turismo, Gilson Machado; governo espera que setor gere R$ 2,5 bilhões para economia

Lauriberto Pompeudo Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

O Ministério do Turismo anunciou no sábado (2) que o governo federal publicará nos próximos dias uma portaria para autorizar o retorno dos cruzeiros marítimos à costa brasileira. O aval foi uma ordem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A temporada 2020/2021 dos cruzeiros havia sido suspensa para evitar a aceleração da disseminação do coronavírus. A previsão é que essa modalidade de turismo comece a ser retomada em novembro.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, o ministro do Turismo, Gilson Machado, afirmou que Bolsonaro “determinou empenho total para que conseguíssemos liberar os navios”.

O ministro gravou a mensagem em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde acompanha a Expo Dubai. “Teremos cruzeiro marítimo no Brasil neste ano, a temporada está autorizada pelo governo”, afirmou Machado.

Segundo nota do ministério, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgará as orientações que as embarcações precisarão seguir para mitigar os efeitos da pandemia. Como exemplos das medidas, o ministério listou: testes pré-embarque em todos os hóspedes; exigência de que tripulantes estejam vacinados, com três testes antes de entrar em serviço e quarentena; uso de máscaras, distanciamento, ocupação reduzida, ar fresco sem recirculação, desinfecção e higienização constantes.

Machado afirmou que a autorização tem o aval, além do próprio Turismo, dos ministérios da Casa Civil, da Saúde, da Infraestrutura e da Justiça e Segurança Pública.

A expectativa do governo é que a volta da atividade proporcione cerca de 35 mil empregos e represente um impacto positivo na economia de R$ 2,5 bilhões, 11% a mais do que o registrado na última estação, realizada em 2019/2020. A próxima temporada deve ir de novembro de 2021 até abril de 2022.

A volta dos cruzeiros no Brasil deve contar com sete embarcações, com oferta de mais de 566 mil leitos, 130 roteiros e 570 escalas em localidades como Rio de Janeiro (RJ), Santos (SP), Salvador (BA), Angra dos Reis (RJ), Balneário Camboriú (SC), Búzios (RJ), Cabo Frio (RJ), Fortaleza (CE), Ilha Grande (RJ), Ilhabela (SP), Ilhéus (BA), Itajaí (SC), Maceió (AL), Porto Belo (SC), Recife (PE) e Ubatuba (SP).

Mais Recentes da CNN