Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo exonera responsável por monitorar desmatamento da Amazônia

    A assessoria do ministério de Ciência e Tecnologia, que abriga o Inpe, disse ainda está tomando conhecimento do assunto

    Rudá Moreira,

    da CNN, em Brasília

    Ouvir notícia

    Lubia Vinhas em apresentação do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais)

    Lubia Vinhas em apresentação do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais)
    Foto: Reprodução/Youtube (11.out.2016)

    A pesquisadora responsável pelos programas que monitoram o desmatamento da Amazônia Legal (Prodes e Deter) foi exonerada do cargo pelo governo nesta segunda-feira (13). Lubia Vinhas era coordenadora-geral de Observação da Terra no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 

    Lubia fez mestrado e doutorado em computação aplicada pelo Inpe, onde atuou como servidora pública desde 1998 – de acordo com o currículo disponibilizado na plataforma Lattes, do CNPq.

    Leia também:
    Nasa alerta que queimadas na Amazônia podem ser mais intensas este ano
    Mourão admite que operação na Amazônia pode não impactar desmatamento este ano

    A exoneração foi publicada na edição ordinária do Diário Oficial da União desta segunda (13), mas não informa se a demissão foi “a pedido” e foi assinada pelo ministro Marcos Pontes.

    O Inpe realiza esse monitoramento via satélite desde 1988 (Prodes) e faz parte do escopo do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações.

    Em nota, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações disse que a exoneração de Lubia “é parte de sua realocação do cargo de Coordenadora-Geral da CGOBT para o cargo de Chefe da Divisão de Projeto Estratégico, a ser criado no âmbito da reestruturação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que está sendo executada em sintonia com o MCTI.”

    Segundo o ministério, “a reestruturação que será apresentada em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (14) tem o objetivo de buscar sinergias e otimizar os recursos humanos e de infraestrutura do Instituto para um funcionamento mais eficiente. A Dra. Lubia Vinhas tem participado desse processo e está de acordo com as mudanças, que eram previstas e não tem qualquer relação com a produção e a divulgação dos dados de desmatamento, que continuarão a seguir os mesmos procedimentos com qualidade e transparência.” 

    Tópicos

    Mais Recentes da CNN