Governo federal dá 90 dias para estados se integrarem a regras ambientais

Ministério do Meio Ambiente determina que estados que fazem parte da Amazônia Legal façam adesão a documento que norteia práticas para unidades de conservação

<span style="color: rgba(0, 0, 0, 0.85); font-size: 16px;">De acordo com relatório do ICMBio, mais da metade das Unidades de Conservação federais não possuem plano de manejo</span>
De acordo com relatório do ICMBio, mais da metade das Unidades de Conservação federais não possuem plano de manejo De acordo com relatório do ICMBio, mais da metade das Unidades de Conservação federais não possuem plano de manejo

Leandro Magalhães, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O Ministério do Meio Ambiente determinou um prazo de três meses para que os nove estados que formam a Amazônia Legal se integrem ao sistema federal para o controle de planos de manejo, documento que norteia práticas para as Unidades de Conservação na região Amazônica.

Entre as normas do plano, estão o monitoramento remoto por satélite pela Polícia Federal, uma listagem de controle dos engenheiros florestais responsáveis pelos inventários florestais e a instalação de um aplicativo no celular de motoristas de transporte de madeira. O aplicativo rastreará  a localidade por onde cada motorista passar.

Na quarta-feira (16), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, esteve em Manaus, onde coordenou reunião com a força-tarefa da Operação Arquimedes do Ministério Público Federal (a operação investigação exploração ilegal de recursos florestais na Amazônia), integrantes da Procuradoria-Geral da República, secretário de Meio Ambiente e de Indústria do Amazonas, Eduardo Taveira, e integrantes do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Preservação da Biodiversidade (ICMBio).

Assista e leia também:
Relatório da ONU afirma que mundo não cumpriu nenhuma meta para salvar natureza
MPF-RJ denuncia desmanche da fiscalização em unidades de conservação federais
Bolsonaro volta a citar extração ilegal de madeira, mas não aponta culpados

Atualmente, o Brasil possui 2.201 Unidades de Conservação. De acordo com relatório do ICMBio, mais da metade das unidades federais não possuem plano de manejo, isto é, ações e planejamento formalizados, o que dificulta o trabalho dos gestores locais.

No dia 17 de novembro, durante discurso da cúpula de líderes dos Brics — grupo que reúne Brasil, Rússia, índia, China e África do Sul — o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  afirmou que, por meio de um rastreamento da Polícia Federal, o Brasil conseguiria identificar supostos receptadores de madeira ilegal do país.

 

Mais Recentes da CNN