Governo realizará evento de mercado de carbono no Rio em 2022, diz ministro à CNN

Evento será uma realização conjunta do Ministério do Meio Ambiente e do Banco Central na segunda semana de fevereiro

Lourival Sant'Anna

Ouvir notícia

O governo brasileiro vai realizar na segunda semana de fevereiro, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro um evento sobre o mercado de carbono. O evento será uma realização conjunta do Ministério do Meio Ambiente e do Banco Central. O anúncio oficial será feito dentro de alguns dias. A informação foi antecipada nessa sexta-feira (19) à CNN pelo ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

“Provavelmente será o maior evento de mercado global de carbono”, disse o ministro, em entrevista exclusiva à CNN. “O Brasil vai ser um exportador de crédito e nada melhor do que trazer os interessados nesse mercado para ajudar a desenhá-lo de uma forma global.”

Na entrevista, o ministro explicou como empresas brasileiras poderão se beneficiar desse mercado, vendendo créditos de carbono para companhias de outros países que precisem reduzir suas emissões. O dinheiro será aplicado em projetos de redução de emissões de gases do efeito estufa, como, por exemplo, reflorestamento.

Leite reconheceu que o desmatamento da Amazônia é “inaceitável”, e prometeu ações mais vigorosas, em conjunto com o Ministério da Justiça, para combatê-lo e assim cumprir o compromisso do Brasil de zerar o desmatamento até 2028.

Sobre o déficit de imagem do governo brasileiro na área ambiental, ele disse que “cada país tem a sua vulnerabilidade”.

O ministro, que defende a destinação de US$ 1 trilhão por ano dos países ricos para os países em desenvolvimento financiarem seus projetos de desenvolvimento sustentável, disse que o valor compromissado, de US$ 100 bilhões, é uma “frustração” não só para o Brasil, mas para todos.

Mais Recentes da CNN