Há conscientização maior que racismo não é problema só dos negros, diz jornalista

Maurício Pestana avalia que sociedade está mais atenta à questão

Produzido por Talita Amaralda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil avançou um pouco na conscientização sobre o racismo no país, avalia o jornalista e CEO da revista Raça, Maurício Pestana, em entrevista à CNN neste sábado (20), dia da Consciência Negra.

“O que percebo é que há uma movimentação maior da sociedade e de brancos também. Até pouco tempo atrás, parecia que isso era um problema dos negros, ouvíamos falar que era ‘mimimi’. Hoje há um número cada vez maior de pessoas brancas entendendo que isso não é um problema do negro, e que o negro sozinho não vai resolver, é um problema do Brasil. Estamos caminhando para o que aconteceu nos Estados Unidos, onde há uma movimentação da sociedade de combate ao racismo”, avalia.

“É uma conscientização maior de que não é um problema do negro. No Brasil, dez anos atrás, uma parcela significativa da população achava que isso não existia, que era algo de fora. O Brasil não assumia que era um país racista de verdade, a não ser as pessoas que tinham as informações específicas. Hoje há uma camada muito grande da sociedade brasileira que tem consciência”, completa.

Pestana defende que é necessário “ter políticas mais firmes, mais fortes, e com atenção muito grande a essa comunidade que há séculos é desassistida nesse país”. “Quando você vê um garoto no farol, o seu porteiro, seu funcionário é negro e está numa situação de vulnerabilidade, tem que entender que isso faz parte de um sistema, e tem que trabalhar para muda-lo, ser parte da solução”.

Mais Recentes da CNN