Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Irmã do ex-jogador Léo Moura é presa por estelionato no Rio

    Lívia Moura é suspeita de vender credenciais falsas para camarotes na Sapucaí

    Maria Clara AlcântaraVictor Locatelida CNN*

    Em São Paulo

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta terça-feira a irmã do ex-jogador de futebol Léo Moura. Lívia da Silva Moura é suspeita de participar de um esquema de venda de credenciais falsas para camarotes da Marquês de Sapucaí e foi presa por estelionato e associação criminosa. Ela estava em sua casa, no bairro Jacarepaguá, na zona oeste.

    A operação que resultou na prisão dela foi feita em parceria com o Ministério Público. Segundo as investigações, Lívia usava o nome de seu irmão para dar mais credibilidade na prática dos golpes. Ela dizia ser funcionária de uma empresa distribuidora de ingressos.

    Para que as vítimas não desconfiassem de fraude, ela negociava diretamente com os compradores os ingressos falsos ou inexistentes utilizando seu celular. Ao término da compra, um e-mail era encaminhado confirmando a venda.

    Segundo a Polícia Civil, Lívia “garantia que os nomes dos compradores seriam colocados numa lista de convidados”.

    Além da prisão, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados à irmã do ex-jogador. Pulseiras vip falsas foram encontradas na casa dela.

    Segundo investigações, ela é apontada ser líder de uma organização criminosa que se especializa na aplicação de golpes em pessoas que procuram por ingressos para grandes eventos.

    A CNN tenta localizar a defesa de Lívia para um posicionamento, mas ainda não obteve retorno.

    * Sob supervisão