Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Juíza autoriza marido de Ana Hickmann a ver o filho na presença de terceiros

    Defesa do empresário afirma que ele não tem contato com a criança desde o dia 11 de novembro

    Apresentadora, empresária e ex-modelo brasileira, Ana Hickmann, no dia 11 desse mês, foi agredida pelo marido na residência da família em Itu, no interior de São Paulo
    Apresentadora, empresária e ex-modelo brasileira, Ana Hickmann, no dia 11 desse mês, foi agredida pelo marido na residência da família em Itu, no interior de São Paulo Reprodução / Instagram

    Duda CambraiaElis Francoda CNN

    Em São Paulo

    Uma juíza da Vara de Violência Doméstica de Itu (interior de São Paulo) proferiu despacho que autoriza o empresário Alexandre Correa a visitar o filho, fruto do casamento com a apresentadora Ana Hickmann. A visita, porém, deve ocorrer na presença de terceiros.

    A defesa do empresário informou à CNN que já entrou em contato com os advogados de Ana Hickmann e não teve retorno. Após a nova decisão da juíza, o advogado de disse que Correa tem esperança de ver o filho ainda neste fim semana.

    No ofício, a juíza informa que o contato do pai com o filho deverá ser feito por intermédio de terceiros até ser estabelecido um regime de visitas na Vara de Família competente. A decisão foi tomada “a fim de evitar-se evidente prejuízo à criança”, segundo relatado no documento.

    Inicialmente, Ana Hickmann recusou as medidas protetivas após denunciar o marido. Posteriormente, buscou a Justiça e obteve a proteção. Segundo o documento, foi estipulado que Alexandre “não se aproxime ou acesse os locais de trabalho da vítima, além de exigir sua saída do lar”.

    O empresário já tinha pedido a revogação da medida protetiva e entrou com um processo contra a apresentadora por alienação parental. Segundo a defesa, Alexandre não vê o filho desde o dia 11 de novembro. O advogado afirma que o empresário deseja que a guarda fique com a mãe, mas quer o direito à regulação de visitas.

    A CNN entrou em contato com a assessoria da Ana Hickmann e ainda não teve retorno.

    Entenda o caso

    A apresentadora registrou um boletim de ocorrência contra Correa no dia 11 de novembro. Ela disse ter sido agredida por ele na casa da família em Itu, no interior de São Paulo.

    Hickmann disse à polícia que estava conversando com o filho, de 10 anos, na cozinha da casa quando Correa ouviu e não gostou do assunto. Por isso, ele iniciou uma discussão. A criança, assustada, teria saído correndo do ambiente, segundo ela.

    Correa teria empurrado a esposa contra a parede e ameaçado dar cabeçadas nela, de acordo com informações que constam no boletim de ocorrência. Ele negou as acusações nas redes sociais.

    Durante a discussão, Correa teria fechado a porta da cozinha, atingindo Hickmann, segundo consta no boletim. Ela usou a situação para trancar o marido fora do cômodo e chamar a Polícia Militar, mas o empresário não estava mais no local quando os agentes chegaram.

    Na delegacia, ao prestar depoimento e registrar o boletim por agressão, Hickmann recusou as medidas protetivas previstas na Lei Maria de Penha.