Lei de cotas raciais será revisada pelo Congresso Nacional

Com mais negros nas universidades, lei fará 10 anos em 2022

Matheus Meirellesda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Lei de Cotas, que completará uma década em 2022, será rediscutida pelo Congresso Nacional. A legislação de 2012 poderá ser mantida, alterada ou até encerrada.

O texto da lei 12.711 reservou 50% das vagas em universidades e institutos federais de ensino superior a estudantes de escolas públicas. Além disso, foram contemplados também alunos de baixa renda, indígenas, com deficiência, pretos e pardos.

De acordo com um levantamento do site Quero Bolsa, com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de negros no ensino superior em todas as faixas etárias cresceu quase 400% no país entre 2010 e 2019. Pretos e pardos já são 38,15% dos matriculados.

Apesar disso, o índice ainda é baixo perto da representatividade de 56% de negros na sociedade brasileira. Segundo a aluna de letras da Universidade de São Paulo (USP) Luiza Arantes, as cotas não devem ser vistas apenas como uma ajuda.

“Temos que entender que vivemos em uma sociedade totalmente desigual e a cota é uma tentativa de reparar. Não que seja suficiente”, afirmou Luiza à CNN.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN