“Maior espetáculo da terra está de volta”, diz Paes ao entregar chave para o Rei Momo

Cerimônia abre o Carnaval na Sapucaí com os desfiles do Grupo de Acesso (Série Ouro)

Cerimônia abre o Carnaval na Sapucaí
Cerimônia abre o Carnaval na Sapucaí Jaqueline Frizon / CNN

Jaqueline FrizonFilipe Brasilda CNN*

Ouvir notícia

A tradicional entrega da chave da cidade do Rio de Janeiro para o Rei Momo marcou o retorno nesta quarta-feira (20), dos desfiles das escolas de samba da série Ouro na Sapucaí. O comando da cidade foi dado ao Momo deste ano, Wilson da Costa Neto, de 35 anos, pelo prefeito Eduardo Paes durante cerimônia no Palácio da Cidade.

Eduardo Paes falou sobre a ausência do Carnaval durante a pandemia. “ Depois de 2 anos que a população do mundo inteiro tanto sofreu com essa pandemia e graças a ciência a gente pode chegar nesse momento, mesmo com o carnaval adiado numa época diferente do ano a gente consegue celebrar”.

Paes também comentou sobre o carnaval de rua que está proibido na cidade. “O carnaval de rua no modelo que a gente tem tradicionalmente dá muito trabalho. Óbvio que a prefeitura não vai impedir ninguém de celebrar, a gente faz esse apelo mas não vou ficar colocando guarda municipal atrás de folião”.

As primeiras escolas a se apresentarem na Sapucaí serão as do Grupo de Acesso (Série Ouro). Elas irão desfilar na quarta e na quinta (21) a partir das 21h. Na sexta (22) e no sábado (23), a partir de 22h, será a vez das escolas do Grupo Especial. O desfile das campeãs está marcado para o sábado seguinte, dia 30.

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) anunciou nesta terça-feira (19) que todos os ingressos para os setores 6 e 8 da Sapucaí foram vendidos. Ainda há ingressos disponíveis para outros setores a partir de R$15.

O Coordenador-Geral de Vendas da Liga Independente da Liesa, Heron Schneider, estima que 97% dos ingressos para os desfiles sejam vendidos.

“Mesmo com a mudança da data, a procura vem superando as expectativas. Este ano ainda temos uma novidade que o público pode comprar ingresso para o mesmo dia na Central de Vendas do Setor 11”, diz Schneider.

A LIESA espera receber um público de 75 mil pessoas por dia, distribuído nos 13 setores do Sambódromo. Na entrada, o público precisará apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19 – físico ou digital.

A abertura dos portões começa às 19h todos os dias de desfile. Já no domingo (24), dia das Escolas Mirins, os portões dos setores 1 ao 9 serão abertos às 15h30.

Festa movimenta bilhões de reais

De acordo com o economista e coordenador do Laboratório de Inteligência Artificial da Unirio, Gabriel Pinto, o turismo gerado pelo feriado de Carnaval em fevereiro somado ao Carnaval de abril deve movimentar R$ 2,8 bilhões na cidade.

O número chegou a R$ 4 bilhões em 2020, segundo o Relatório Carnaval de Dados, divulgado pela Prefeitura do Rio em fevereiro deste ano.

“O Carnaval em fevereiro no Rio de Janeiro está no calendário internacional e nacional, então as pessoas já se programam para ir nas férias. Só pelo fato de não ser nessa época, o Carnaval perde não só em valor de receita gerada na Sapucaí, nos hotéis, mas também em um valor da ativação da marca brasileira, que é o Carnaval”, afirma o economista.

Cerimônia abre o Carnaval na Sapucaí / Jaqueline Frizon / CNN

Segundo ele, os blocos de rua costumam gerar receita de R$ 1 bilhão para economia da cidade.

“É um movimento importante, os megablocos movimentam 1 milhão de pessoas. Não é o que vai acontecer agora. O Carnaval de fevereiro teve muito turismo, mas foi um movimento diferente, gerou em torno de R$ 200 milhões. A ocupação nos hotéis está boa para esse Carnaval em abril, mas não é o nível que se vê normalmente. Nós ainda não chegamos lá”, diz o pesquisador da Unirio.

Turismo na cidade durante o Carnaval

Segundo números da Associação de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), a ocupação hoteleira na cidade para o segundo Carnaval de 2022 chegou a 78% nesta terça-feira (19).

Segundo a ABIH-RJ, este será um Carnaval com muitos turistas domésticos, que respondem por 86% das reservas. A maior parte virá de São Paulo, seguido por Minas Gerais. Em terceiro lugar estão os turistas do próprio Estado do Rio, e na quarta posição, os que vêm do Espírito Santo.

Ainda de acordo com a associação, já é possível observar um retorno gradual dos turistas estrangeiros, que representam 14% dos hóspedes. A maior parte tem origem nos Estados Unidos, seguidos de Argentina, Chile e Colômbia.

A expectativa do Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB), entidade de estímulo ao turismo, é que o setor turístico da cidade recupere a receita com as viagens do segundo Carnaval.

“O carnaval dividido em duas etapas vem garantindo bons resultados para o setor nos dois períodos, com cerca de 80% de ocupação em fevereiro e uma expectativa semelhante para este mês”, afirma a diretora-executiva da empresa, Roberta Werner.

Mais Recentes da CNN