Manaus registra pontos de aglomeração nas ruas após reabertura do comércio

Flexibilização iniciou na segunda-feira (1º)

Da CNN

Ouvir notícia
 

 

Apesar de o Amazonas registrar mais de 41 mil casos do novo coronavírus e mais de 2 mil mortes, a capital Manaus deu início à retomada gradual de atividades consideradas não essenciais. O comércio começou a abrir as portas na segunda-feira (1º), após decisão do governo do Estado.

O plano de reabertura, que será executado em etapas, recebeu críticas do prefeito Arthur Virgílio (PSDB), que acredita ser ‘uma retomada prematura’. Embora não concorde, ele afirmou que vai trabalhar para que seja feita de forma segura. 

Leia também:

Witzel prorroga quarentena no Rio de Janeiro até 5 de junho
Manaus, Rio e São Paulo já deveriam estar em lockdown, diz pesquisador da USP

Na primeira etapa, foram contemplados diversos tipos de estabelecimentos, como igrejas, lojas de variedades, de artigos esportivos, vestuário, acessórios e calçados, artigos para casa, móveis, relojoarias, concessionárias, óticas e floriculturas.

Durante a manhã do primeiro dia de reabertura, o movimento de pessoas ainda era baixo e diversas lojas que tiveram o atendimento liberado permaneciam fechadas no centro da capital. Já nesta terça-feira (2), a capital registra pontos de aglomeração na região central da cidade.

(Edição: Sinara Peixoto)

Mais Recentes da CNN