Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Marcelinho Carioca diz que há “muitas falácias na internet” sobre seu sequestro

    Ex-jogador voltou a afirmar que foi coagido a gravar vídeo sobre traição e relatou desespero em cativeiro

    Em vídeo nas redes sociais, Marcelinho Carioca fala sobre sequestro sofrido em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo
    Em vídeo nas redes sociais, Marcelinho Carioca fala sobre sequestro sofrido em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo Reprodução/Instagram

    Carolina Figueiredoda CNN Em São Paulo

    O ex-jogador de futebol Marcelinho Carioca divulgou, na madrugada desta terça-feira (19), um vídeo ao lado dos filhos e dos netos afirmando que há “muitas falácias na internet” sobre o sequestro sofrido por ele e declarou estar feliz após voltar para casa.

    Ele ficou desaparecido entre domingo (17) e segunda (18), após ser ser sequestrado em Itaquaquecetuba, na grande São Paulo, depois de sair do show do cantor Thiaguinho na Neo Química Arena, em Itaquera, zona leste da capital.

    “Obrigada pelas orações, pela torcida. O papel dos jornalistas é apurar os fatos antes de falar… [Tem] muitas falácias na internet, e eu estou aqui falando o que aconteceu”, disse.

    No vídeo, Marcelinho repetiu a mesma informação dada em uma coletiva de imprensa no Palácio da Polícia na tarde de ontem (18), após ser liberado do cativeiro. Ele afirma que foi coagido pelos criminosos a gravar um vídeo que circulou pelas redes sociais em que ele aparece dizendo, ao lado de uma mulher, que foi sequestrado por sair com ela, que seria casada.

    “Se você está com um revólver apontado na sua cabeça e você é coagido a fazer um vídeo daquele, não tem como. Você vai pensar na sua vida. Eu fui obrigado a fazer aquele vídeo”, afirmou.

    O ex-jogador conta no vídeo que foi ao show de sábado com um casal de amigos e saiu de lá sozinho. Em seguida, teria ido encontrar outros amigos em Itaquaquecetuba para entregar ingressos do mesmo show, que ocorreria novamente no domingo, já que não conseguiria ir ao evento.

    Nesse grupo de amigos estaria a mulher que aparece com ele no vídeo que teria sido gravado pelos sequestradores.

    Marcelinho diz que um baile funk acontecia algumas ruas acima do lugar em que ele parou para encontrar os amigos. Quando foi cumprimentar algumas pessoas, acabou rendido por um grupo armado e colocado dentro de um carro junto com a amiga.

    Segundo ele, uma terceira pessoa também chegou a ser empurrada pra dentro do veículo, mas conseguiu sair.

    “E aí aconteceu tudo isso dentro do cativeiro. Desesperador. Mas Deus deu uma segunda oportunidade pra gente, e o mais importante é que estou aqui ao lado dos meus filhos”, disse.

    O resgate de Marcelinho ocorreu após a Polícia Militar ser acionada. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, cerca de R$ 40 mil foram levados do ex-atleta. Cinco pessoas foram presas.