Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Meio milhão de paulistas devem viajar dentro do estado para ir às Festas Juninas

    Pesquisa da Secretaria de Turismo e Viagens de SP mostra que número de turistas deve movimentar mais de R$ 300 milhões para o estado

    Pé-de-moleque, pacoça, pipoca, curau e milho verde estão entre os alimentos típicos de festa junina
    Pé-de-moleque, pacoça, pipoca, curau e milho verde estão entre os alimentos típicos de festa junina fcafotodigital/GettyImages

    Letícia Cassianoda CNN*

    Há quem prefira o Carnaval, mas as Festas Juninas não ficam muito atrás no coração dos brasileiros. A maioria dos paulistas deve concordar que não há nada como uma festa junina de interior, não é? Pelo menos é o que indica uma pesquisa realizada pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), órgão ligado à Secretaria de Turismo e Viagens de São Paulo (Setur-SP).  

    Essa festa que tem origem pagã e hoje é associada à santos católicos, acontece em mais de 300 municípios paulistas, e deve atrair cerca de 466,4 mil turistas entre junho e agosto deste ano. Segundo os dados, o número é maior que de 2023 e deve movimentar diretamente R$ 318,8 milhões para o estado apenas de viagens e pernoite, que foi o padrão considerado pela pesquisa.

    Os moradores do interior do estado conhecem de perto as festas com shows de música sertaneja, apresentações de quadrilha, barracas com comidas típicas da época, jogos com brindes e o clássico bingo da igreja. Nesse roteiro, o município de Votorantim, na região metropolitana de Sorocaba, realiza essa festa há mais de cem anos e atrai um público de 500 mil pessoas.

    Pensa que é só no interior que a festa acontece? Na capital, o Centro de Tradições Nordestinas realiza o “São João de Nóis Tudim”, que embala 300 mil visitantes em quadrilhas e receitas regionais. Já no litoral paulista acontece a Vila Junina de Praia Grande, que reúne os foliões durante vários dias no espaço do kartódromo, com iguarias típicas, muita música ao vivo e estimando um público de 140 mil pessoas.

    O estado de São Paulo vê o setor de turismo aquecido durante os meses mais frios do ano. “As festas juninas manifestam a nossa identidade, além de preservar tradições, valorizar a cultura, fortalecer os laços comunitários e estimular as viagens”, afirma Roberto de Lucena, secretário de Turismo e Viagens de SP.