Mercados transitam sem direção previsível de olho em negociações sobre Ucrânia

Incêndio na maior usina nuclear da Europa, e principal fonte de energia da Ucrânia, foi o gatilho da tensão mais recente

Thais Herédiada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Entre a possibilidade de alguma negociação e a violência dos ataques na Ucrânia, os mercados transitam sem uma direção previsível.

Até que as informações sejam minimamente esclarecidas, os preços dos ativos experimentam novas ondas de sell off.

O incêndio na maior usina nuclear da Europa, e principal fonte de energia da Ucrânia, foi o gatilho da tensão mais recente.

O governo ucraniano informa que os reatores estão preservados, mas o alerta de risco segue ligado. A Agência Internacional de Energia Nuclear (IAEA, na sigla em inglês) diz que está pronta para agir, mediar conversas entre Rússia e Ucrânia para estancar a possibilidade de um desastre sem precedentes.

As bolsas na Ásia fecharam em queda. As europeias operam no negativo com muitos índices caindo mais de 2%. Os futuros em Nova York têm perdas desde a notícia do tiroteio e do incêndio na usina nuclear ucraniana, mas conseguiram amenizar a queda agora de manhã.

Repetindo o roteiro das últimas semanas, as commodities estão em alta com destaques para o petróleo, trigo e alumínio.

A inflação é o indicador mais importante a partir de agora, porque ela passa a ser a premissa dos cenários para taxa de juros e crescimento no mundo todo.

Brasil

Aqui no Brasil, essa preocupação é maior, já que a indexação da economia brasileira não deixa dúvidas sobre o carregamento do processo inflacionário por mais tempo, exigindo juros mais altos.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou na manhã desta sexta o PIB (Produto Interno Bruto) do ano passado, que fechou em 4,6%. O desempenho do quarto trimestre surpreendeu ao longo da divulgação dos dados setoriais e agora se confirma com o indicador consolidado.

Agora, o mercado brasileiro responde à enxurrada de dólares que entram no país.

O fluxo de estrangeiros na B3 – a bolsa brasileira – bate recorde, com a entrada de mais de R$ 60 bilhões, especialmente para o mercado de capitais.

A cotação do dólar pode furar o piso dos cinco reais nesta sexta-feira, com o câmbio mais valorizado, a equação que soma cambio e commodities para os preços domésticos pode ter algum alívio, mas ainda sem garantir interrupção na alta da inflação.

Em mais uma declaração sobre a alta do petróleo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu à Petrobras para reduzir lucros para evitar alta dos preços dos combustíveis.

Em nota, a Petrobras afirmou que mantém sua política de preços, mas não sinaliza reajuste. A defasagem nos preços está em 25%, segundo o CBIE (consultoria em energia).

Índices

O Ibovespa futuro tem queda de 0,5% com 115.820 pontos. O dólar sobe 0,43%, cotado a R$ 5,05, e o S&P futuro cai 1%.

Agenda do Dia

No Brasil, destaque para as análises do PIB de 2021.

No exterior, o payroll nos Estados Unidos com dados sobre mercado de trabalho, mas, principalmente sobre comportamento, dos salários é o dado mais importante. O salário médio vem subindo e isso coloca o Fed – banco central americano – diante do cenário bem conhecido por aqui, mas que não acontece por lá há 40 anos.

Mais Recentes da CNN