Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Motorista que atirou em veículo usou arma com numeração raspada

    Objeto foi apreendido na tarde desta segunda-feira (17); Adriano Domingues da Costa não tinha porte e nem registro da arma utilizada no crime

    Marcos Guedesda CNN São Paulo

    Adriano Domingos da Costa, filmado no último dia 14 atirando na direção de um carro com vidros blindados, na Rodovia Castello Branco, em Boituva, no interior de São Paulo, utilizou uma arma com a numeração raspada para realizar os disparos. A informação foi confirmada pela Polícia Civil, que apreendeu a pistola calibre .380 nesta tarde (17).

    O advogado Luiz Carlos Valsecchi, que defende o atirador, entregou a arma para policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), de Itapetininga, que foram até a cidade de Piraju, apreender o equipamento.

    Segundo a polícia, o investigado não tinha porte e nem registro da arma utilizada no crime. A polícia mantém um mandado de prisão em aberto contra Adriano Domingues da Costa, que teria se comprometido a se entregar à polícia até a próxima quarta-feira (19).

    A previsão é de que o atirador seja indiciado por dupla tentativa de homicídio qualificado em concurso material com porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada, que tem penas previstas no que podem chegar 20 anos de prisão.

    Relembre o caso

    Adriano Domingues da Costa atirou em outro carro, após uma discussão de trânsito na Rodovia Castello Branco, em Boituva, no interior de São Paulo, na última sexta-feira (14). Um vídeo da ocorrência viralizou nas redes sociais.

    Nas imagens é possível identificar um motorista vestido de vermelho saindo armado, junto da esposa, de uma caminhonete modelo Hilux na cor branca. O homem vai em direção ao carro da frente proferindo xingamentos e perguntando se a vítima “estava feliz”.

    Em um segundo momento, o homem começa a andar até o veículo e faz três disparos contra o carro: dois no pneu e um contra o vidro do carro. Uma das vítimas pergunta se o motorista do outro veículo era policial e, segundo a sua mulher, ela seria uma agente de segurança e a arma também seria dela.

    Tópicos

    Tópicos