MP-RJ abre inquérito sobre falsa vacinação em posto de Copacabana

Promotoria investiga se técnica de enfermagem cometeu ato de improbidade administrativa

Falsa vacinação: filha observou que agulha foi colocada no braço da idosa com o êmbolo já em um nível baixo, quase no limite da seringa
Falsa vacinação: filha observou que agulha foi colocada no braço da idosa com o êmbolo já em um nível baixo, quase no limite da seringa Foto: Divulgação

Paula Martini, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Ministério Público do Rio de Janeiro instaurou nesta terça-feira (23) inquérito civil para apurar um suposto caso de falsa vacinação no Centro Municipal de Saúde João Barros Barreto, em Copacabana. A 5ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Saúde da Capital investiga se a técnica de enfermagem cometeu ato de improbidade administrativa no desvio de doses da vacina contra a Covid-19 a partir da simulação da imunização. 

O inquérito foi aberto após a família da dentista Ana Maria Vilela de Abreu Silva, de 85 anos, denunciar que a idosa recebeu uma “vacina de vento” na unidade de saúde, no dia 27 de janeiro. O momento da imunização foi fotografado por uma das filhas, que resolveu rever as imagens depois de tomar conhecimento sobre várias denúncias de falsa aplicação da vacina no estado do Rio. Ao rever os registros, a família percebeu que a seringa estava vazia e que o êmbolo aparentava ter sido pressionado antes mesmo de a agulha ser colocada no braço da idosa. 

 

A Secretaria Municipal de Saúde afastou a profissional e abriu uma sindicância para apurar o caso. A vacina foi reaplicada na idosa no dia 18 de fevereiro. A Polícia Civil também investiga o caso e a técnica de enfermagem já prestou depoimento na 12ª DP (Copacabana). 

Na segunda (22), a Justiça do Rio negou o pedido de prisão preventiva de uma técnica de enfermagem acusada de simular a aplicação da vacina em um idoso em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. O MP-RJ também instaurou inquérito civil para apurar caso semelhante em Petrópolis, na Região Serrana.

 

Mais Recentes da CNN