Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    ‘Não acredito em mudanças radicais no mundo corporativo’, afirma Max Gehringer

    Ele falou sobre as adaptações que as empresas fizeram durante a pandemia e deu dicas sobre como enfrentar uma situação de desemprego e buscar recolocação

     
     

    O Mundo Pós-Pandemia desta sexta-feira (18) entrevistou o escritor e administrador de empresas Max Gehringer. Ele falou sobre as adaptações que as empresas fizeram durante a pandemia e deu dicas sobre como enfrentar uma situação de desemprego e buscar recolocação no mercado de trabalho.

    O autor afirma que “não acredita em mudanças radicais no mundo corporativo”, pois algumas das situações que ganharam destaque durante o período de isolamento social já faziam parte do cotidiano de algumas empresas: “O novo normal vem ocorrendo há 20 anos”, disse Gehringer.

    “Trabalho remoto não é de agora, é uma coisa antiga, a pandemia só fez com que aumentasse”, afirma sobre a conectividade das empresas à distância.

    Gehringer explica como a pandemia pode ser uma ocasião para renovação de carreira, e afirma que, nos dias atuais, a vida profissional deve seguir as oportunidades que se abrem. “Plano de carreira é algo que acabou há 10 anos”, disse.

    Leia também:
    ‘A evolução da espécie humana está sendo escrita agora’, afirma Sidarta Ribeiro
    ‘O humor cura’, afirma Hélio de la Peña
    ‘A literatura é uma vacina contra o medo’, diz Fabrício Carpinejar

    Max Gehringer possui experiência presidindo grandes empresas e assim acumulou conhecimento sobre o mundo corporativo. Depois de anos de carreira, decidiu dedicar-se à escrita e a palestras pelo Brasil. Hoje em dia é considerado um dos 10 Top Voices Influencers de 2019 do LinkedIn Brasil.

    Ele foi entrevistado pelas jornalistas da CNN Luciana Barreto e Thais Herédia e pela comentarista Lia Bock. O comando da atração é da âncora Daniela Lima.

    A CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN.