Não houve tempo hábil para receber os pacientes de Manaus, aponta inspeção no RJ

A Vigilância verificou que nos corredores da enfermaria havia reparos de fiação, forração do teto, muitos fios, falta de álcool em gel e aparelhos fora do lugar

Ambulâncias com pacientes infectados pelo novo coronavírus chegam ao aeroporto de Manaus para transferência a outros estados
Ambulâncias com pacientes infectados pelo novo coronavírus chegam ao aeroporto de Manaus para transferência a outros estados Foto: Lucas Silva - 15.jan.2021/Secom Amazonas

Thayana Araujo e Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro   

Ouvir notícia

A Vigilância Sanitária do estado do Rio de Janeiro inspecionou o Hospital Federal do Andaraí no dia (03) após ser informada da chegada dos primeiros pacientes com Covid -19 vindos de Manaus. Na unidade, foram constatados locais que deveriam estar isolados para acomodação dos doentes, ainda em manutenção.

Toda a organização do processo de preparo para receber as pessoas ainda estava em andamento. “Não houve tempo hábil para receber esses pacientes”, disse a subsecretária de Vigilância em Saúde, Cláudia Mello. 

A CNN teve acesso ao laudo da primeira inspeção. A Vigilância verificou que nos corredores da enfermaria havia reparos de fiação, forração do teto, muitos fios e itens de reparo no chão, como ferramentas. No momento da visita, técnicos da UFRJ coletavam amostras para testagem dos pacientes. 

No corredor, já no acesso aos quartos hospitalares foram observadas irregularidades, como pouca sinalização aos dormitórios disponíveis para o tratamento de pacientes com coronavírus, falta de álcool em gel e aparelhos fora da posição devida, como carrinhos para parada cardiorrespiratória.

Ainda durante a inspeção, os vigilantes identificaram a dificuldade de fluxo em todos os corredores do Hospital Federal do Andaraí, tanto para os leitos como os de enfermagem.

O secretário Estadual de Saúde, Carlos Alberto Chaves, criticou o Ministério da Saúde por não ter informado a transferência dos pacientes vindos de Manaus para o Hospital de Andaraí, durante coletiva nesta sexta-feira (5). De acordo com ele, o estado precisa se planejar para receber pessoas em tratamento da Covid-19

A inspeção, em caráter especial, foi feita para a confecção de relatórios da situação dos hospitais federais, principalmente os que receberem transferência de pacientes de outros estados, diagnosticados com coronavírus.

“Mesmo sendo subordinados ao Ministério da Saúde, os hospitais federais estão localizados no RJ sendo importante para a SES (Secretaria Estadual de Saúde) estar ciente dos doentes que estão aqui. Os Hospitais Federais do Andaraí, Bonsucesso, Lagoa, Ipanema, Servidores, Cardoso Fontes e Bonsucesso estão todos localizados na capital, por isso, a Vigilância Sanitária do Município também atuou na fiscalização.     

A Vigilância Sanitária do estado do RJ indicou aos responsáveis técnicos do Hospital Federal do Andaraí orientações emergenciais a serem adotadas diante das internações de pessoas transferidas de Manaus.

“Dezessete pacientes chegaram ao mesmo tempo. É exaustivo até mesmo para a equipe de profissionais da saúde de plantão na unidade. Riscos epidemiológicos precisam ser analisados diante dessa situação”, destacou a subsecretária, lembrando que a capital é local com mais alto risco para contaminação e a maior em número de mortes no Brasil.  

A Vigilância solicitou laudos técnicos dos locais que deveriam estar isolados para recebimento dos pacientes e intimou a direção da unidade a manter contato sobre os doentes com o Estado. Além de colaboração com informações imediatas que porventura forem exigidas para fins de acompanhamento.

Questionado pela CNN, o ministro Eduardo Pazuello não quis comentar a transferência dos pacientes de Manaus para esses hospitais no Rio.

Mais Recentes da CNN