Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Nível do Guaíba é o menor em oito dias; região da Lagoa dos Patos fica em alerta

    Na manhã deste sábado, o nível do rio chegou a 4,7 metros. O número é o menor desde o dia 3 de maio, quando estava em 4,58

    Da CNN

    O Rio Guaíba, que está em níveis recordes de inundação desde o início das chuvas que afetam o Rio Grande do Sul, registrou o menor patamar em oito dias, segundo levantamento divulgado pelo governo do Rio Grande do Sul.

    Na manhã deste sábado, o nível do rio chegou a 4,7 metros. O número é o menor desde o dia 3 de maio, quando estava em 4,58 metros.

    Os dados são reunidos a partir de informações enviadas pelas secretarias do Meio Ambiente e Infraestrutura, de Logística e Transportes, e da Educação. A atualização é feita duas vezes ao dia, às 9h e às 18h.

    Nível do Guaíba é o menor em 8 dias
    Nível do Guaíba é o menor em 8 dias / Reprodução / DRHS/SEMA-RS

    O levantamento também mostra 78 trechos com bloqueios totais e parciais em 52 rodovias, entre estradas, pontes e balsas no estado.

    Região da Lagoa dos Patos em alerta

    O nível da Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul, atingiu um novo recorde, superando a marca histórica estabelecida durante as enchentes de 1941. Conforme boletim emitido pela prefeitura de Rio Grande na noite desta sexta-feira (10), o nível alcançou 2,36 metros, representando 1,56 metros acima da normalidade.

    Essa elevação atual representa um aumento de 31 centímetros em relação ao recorde anterior de 2,05 metros. Segundo dados mais recentes da Agência Nacional de Águas (ANA), atualizados nesta manhã, outras três estações monitoradas na região registraram os seguintes níveis:

    O Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) elaborou mapas das áreas de risco com as cheias decorrentes desse aumento repentino na Lagoa dos Patos.

    Municípios como Pelotas, São Lourenço do Sul, Rio Grande e outros localizados às margens da Lagoa dos Patos podem enfrentar impactos com este aumento. Pelo menos mais duas cidades que não fazem parte da região metropolitana são mostradas no mapa: Pareci Novo e Barra do Ribeiro.

    Chuvas no Rio Grande do Sul

    As chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde o final de abril já deixaram 136 pessoas mortas e 125 desaparecidas, segundo os dados divulgados pela Defesa Civil do estado na manhã deste sábado (11).

    Pessoas em abrigos por conta das enchentes chegam a 71.398, enquanto outras 339.928 se encontram desalojadas.

    O número de cidades afetadas pelas chuvas é de 444.

    *Em atualização