Novo ministro interino da Educação, presidente do PTB afastado e mais de 30 de março

Confira o '5 Fatos Manhã', com as principais notícias do dia

Fabrizio Neitzkeda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A nomeação de Victor Godoy Veiga para o cargo de ministro interino da Educação e a determinação do afastamento do presidente do PTB, Marcus Vinicius de Vasconcelos Ferreira, do cargo do partido estão entre os destaques do 5 Fatos da manhã de 30 de março.

Ataques russos na Ucrânia

Autoridades ucranianas afirmam que os ataques russos pelo país continuam, mesmo após a promessa de redução de atividades militares na região. Países como Estados Unidos e Reino Unido veem as promessas de Moscou com desconfiança após reunião entre delegações da Rússia e da Ucrânia em Istambul, na Turquia, na manhã de ontem (29).

Novo ministro da Educação

Victor Godoy Veiga é o nomeado para assumir interinamente o Ministério da Educação. Ele era secretário-executivo da pasta desde 2020 e substitui Milton Ribeiro – que deixou o cargo após suspeitas de favorecimento de pastores evangélicos na distribuição de recursos públicos.

Eleitores adolescentes

Em uma década, o número de adolescentes brasileiros entre 16 e 17 anos que solicitaram o primeiro título de eleitor teve queda de 82%, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Apesar disso, o Tribunal recorda que a mudança é motivada principalmente pelo envelhecimento da população brasileira.

STF julga política ambiental

O Supremo Tribunal Federal (STF) começa a julgar hoje (30) sete ações questionando leis que embasam a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro (PL). Segundo ministros ouvidos pela analista da CNN Carolina Brígido, a tendência da Corte é derrubar normas que impeçam a garantia de preservação do meio ambiente.

Presidência do PTB

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes afastou o presidente do PTB, Marcus Vinicius de Vasconcelos Ferreira, do cargo no partido por 180 dias. O ministro alegou ter recebido denúncias de que o ex-deputado federal Roberto Jefferson, que cumpre pena de prisão domiciliar, ainda estaria interferindo nas decisões da legenda. Os dois devem ser ouvidos pela Polícia Federal.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN