Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Operação do Ministério da Justiça bloqueia 200 sites ilegais no Brasil, Reino Unido e Peru

    Ação da Secretaria Nacional de Segurança Pública deflagrada nesta terça-feira (14) também cumpre quatro mandados de prisão em Minas Gerais

    Operação bloqueia sites ilegais em três países
    Operação bloqueia sites ilegais em três países Mati Mango / Pexels

    Elijonas Maiada CNN

    em Brasília

    Uma operação da Secretaria Nacional de Segurança Pública deflagrada nesta terça-feira (14) mira o comércio ilegal de sites de streaming, jogos e música no Brasil, Peru e Reino Unido.

    Foram cumpridos onze mandados de prisão em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Ceará, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco contra donos dos domínios na internet. No entanto, o foco da quinta fase da Operação 404 é a derrubada dos sites.

    No Brasil, estão sendo bloqueados, por exemplo, 102 sites ilegais de streaming e jogos online, 63 aplicativos de música e efetuados seis bloqueios de canais de aplicativo de mensagem, que contavam com mais de 4 mil inscritos e eram utilizados para distribuição de músicas ainda não lançadas oficialmente.

    No Peru, foram bloqueados 72 domínios dedicados à violação de direitos autorais, segundo a Senasp. No Reino Unido, são 25.

    Os bloqueios foram determinados pela Justiça Federal após investigação do Laboratório de Operações Cibernéticas (Ciberlab), do Ministério da Justiça.

    Também há mandados de busca e apreensão em endereços ligados aos sites. O cumprimento tem como objetivo encontrar equipamentos de computadores e HDs informáticos. A Polícia Civil faz parte da ação integrada.

    Ações anteriores

    A “Operação 404” é uma ação contínua do Ministério da Justiça. A última fase foi em junho do ano passado. Foram desativados, à época, quatro canais que realizavam transmissões ilegais de conteúdo e 90 vídeos foram tirados do ar.

    A Polícia Civil cumpriu, 30 mandados de busca e apreensão em 11 estados — Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo).

    Além disso, as autoridades removeram 266 sites no Brasil e excluíram 15 perfis em redes sociais por atraírem consumidores para conteúdos ilegais.