Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pai de Heloísa diz à polícia que agentes da PRF já chegaram atirando

    Declaração de Willian de Souza foi dada em depoimento após sua filha ser baleada na cabeça

    Após ser baleada, Heloísa dos Santos Silva, de 3 anos, deu entrada em um hospital com sangramento no couro cabeludo; ela passou por cirurgia
    Após ser baleada, Heloísa dos Santos Silva, de 3 anos, deu entrada em um hospital com sangramento no couro cabeludo; ela passou por cirurgia Reprodução/Acervo Pessoal

    Da CNN

    O pai de Heloísa dos Santos Silva, a menina de 3 anos que morreu neste sábado (16) após ser baleada em 7 de setembro por um policial rodoviário federal no Rio de Janeiro, disse que não foi abordado pelos agentes em nenhum momento e que os agentes já chegaram atirando quando parava no acostamento.

    A declaração foi dada em depoimento à polícia.

    Willian de Souza disse que passou por um posto da PRF pelo Arco Metropolitano, em Seropédica, na Baixada Fluminense, mas que não houve abordagem. No entanto, percebeu que foi seguida a curta distância por uma viatura da corporação.

    Por isso, ele teria, espontaneamente, acionado a seta do veículo e iniciado manobras em direção ao acostamento. No entanto, quando estava quase parando o carro, os policiais teriam começado uma série de disparos que atingiram Heloísa dos Santos Silva, de 3 anos.

    A reação do pai teria sido sair do veículo rapidamente para “os policiais verem que se tratava de uma família”. Além deles, estavam no carro também a irmã da menina, de 8 anos, e uma tia.

    “Eu coloquei a mão para o alto, saiu todo mundo, só a minha menorzinha que ficou dentro do carro. Aí foi a hora que eu entrei em choque, em desespero”, disse Willian.

    Os tiros foram feitos de fuzis 5.56, consideradas armas de grosso calibre. A menina Heloísa ficou gravemente ferida na cabeça.

    Ela foi levada em uma viatura da PRF ao Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, onde ficou internada até morrer neste sábado.

    A direção do hospital informou que a criança deu entrada no local com sangramento no couro cabeludo, sendo sedada e entubada em seguida. Após avaliação, ela passou por procedimento cirúrgico.

    Carro roubado

    De acordo com a PRF, o carro em que a menina e a família estavam possuía registro de roubo de agosto do ano passado. Willian disse ter comprado o carro sem saber.

    Por telefone, o antigo proprietário do veículo, morador de Petrópolis, confirmou à CNN que teve o carro roubado em agosto de 2022. Segundo o homem, que pediu para não ser identificado, ele foi vítima de um assalto à mão armada.

    O homem contou que recebeu uma ligação da PRF e foi comunicado da apreensão do veículo roubado.

    MPF pede prisão dos agentes

    O Ministério Público Federal do Rio de Janeiro pediu à Justiça, na sexta-feira (15), a prisão dos policiais envolvidos na ocorrência: Fabiano Menacho Ferreira, Matheus Domicioli Soares Viegas Pinheiro e Wesley Santos da Silva).

    Um dia após o caso, a PRF já havia determinado o afastamento deles de suas funções na corporação.

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN em São Paulo

    VÍDEO – Menina de 3 anos baleada durante abordagem da PRF morre neste sábado (16)