Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Passageiro sofre ferimentos nas mãos ao ser esbarrado pelo trem no metrô de São Paulo

    Lesões aconteceram na estação Palmeiras-Barra Funda enquanto o passageiro voltava do trabalho

    Passageiro sofre ferimentos nas mãos ao ser esbarrado pelo trem no metrô de São Paulo
    Passageiro sofre ferimentos nas mãos ao ser esbarrado pelo trem no metrô de São Paulo Arquivo pessoal

    Victor Locatelida CNN* São Paulo

    O passageiro Gabriel Campagnac, de 34 anos, sofreu ferimentos em suas mãos ao ser esbarrado pelo trem na estação Palmeiras-Barra Funda, do metrô de São Paulo.

    À CNN, o publicitário contou que voltava do trabalho na última segunda-feira (8), em Perdizes, quando a situação aconteceu. Ao descer a escada rolante da estação, Campagnac relatou que havia um trem estacionado na plataforma e tentou agilizar, mas na porta para entrar no vagão, o trem sinalizou que iria fechar, e ele decidiu ir no próximo.

    No instante que a porta fechou, Campagnac não conseguia ir para trás da faixa amarela, recomendada para a segurança do usuário, porque era horário de pico, e a estação já havia enchido.

    Assim que o trem começou a sair da plataforma, o rapaz sentiu o vagão esbarrando em sua mão. O publicitário relata que na hora do impacto não sentiu tanta dor, mas as pessoas ao seu redor o alertaram para sua mão, que estava ensanguentada.

    Os ferimentos aconteceram no dedo indicador e polegar da mão direita e nas costas da esquerda.

    Ao perceber as lesões, o rapaz foi em busca de um funcionário do metrô para ajudá-lo. Os guardas realizaram os primeiros socorros, e ele foi levado de viatura para o Hospital Santa Isabel, onde levou alguns pontos no corte mais profundo.

    O publicitário expôs a situação a que foi submetido no X, antigo Twitter, onde questionou a implantação das portas de segurança nas plataformas.

    Na publicação, o Metrô esclareceu que “implantar portas de plataforma em estações mais antigas ou em operação é um desafio aqui e em todos os metrôs pelo mundo”, e informou que nas estações “Corinthians-Itaquera, Palmeiras-Barra Funda, Carrão-Assaí e Penha Lojas-Besni, os dispositivos já foram instalados e passam por testes, cumprindo protocolos que garantam seu funcionamento em segurança.”

    Em nota enviada à CNN, o Metrô informou que “lamenta o ocorrido e alerta que os passageiros devem seguir as normas de segurança, como não ultrapassar a faixa amarela, evitando situações de risco.”